aquelesqueviajam_algarve
Algarve, Europa, Portugal

26 motivos para amar o Algarve

A maioria das pessoas deixam as praias algarvias roubarem seus corações. Não as culpo. Mas o motivo para amar o Algarve não se resume as deslumbrantes praias e sim a um conjunto de elementos que tornam essa região única em Portugal. Sabe porquê?

aquelesqueviajam_algarve_sagres1 – O Algarve é a região mais ensolarada de Portugal. Aqui o sol brilha mais de 300 dias por ano.

2 – Em Benagil tem um conjunto de várias grutas que transformaram este pequeno pedacinho da costa algarvia numa verdadeira obra prima da natureza.

3 – Para os aspirantes a surfistas, o Algarve tem uma série de praias selvagens e com ondas incríveis. As praias Ponta da Ruiva, do Matinhal e Amado têm um elemento comum que salta à vista: as pranchas de surf. Em qual delas vai “partir ondas”?

4 – A cozinha algarvia é fortemente influenciada pela cultura mediterrânea. No litoral, a principal fonte de ingredientes é o mar, com uma variedade de peixes, como a sardinha, atum, ou o marisco. No Barrocal e na Serra os pratos tradicionais são à base de guisados de carne, cozidos lentamente com legumes e vegetais frescos. Delicie-se!

aquelesqueviajam_algarve_workshopdeculinaria_carnedeporcoaalantejana5 – A abundância de amendoeiras, figueiras e alfarrobeiras que crescem nos pomares secos da região, transformam-se nos mais deliciosos doces algarvios. Queijo de figo, Dom Rodrigo, Morgadinho são apenas algumas das várias e irresistíveis delícias regionais.

6 – De norte a sul o que não faltam nas pastelarias de Portugal são Bolas de Berlim – o que no Brasil chamamos de “Sonho”. Mas no Algarve parece que, este bolinho frito e polvilhado com açúcar, recheado ou não com creme de ovo tem um sabor especial, principalmente aqueles que são vendidos nas praias. Se ouvir “Olhà bolinha quentinha!” não evite experimentar, pelo menos uma!

7 – O Algarve tem uma combinação privilegiada de clima, solo e localização, o que o torna, na terminologia vinícola, um excelente “terroir” para plantar vinha. Uma vida é pouco para degustar toda a variedade de vinhos da região. Portanto: não perca tempo!

8 – Quatro são as regiões demarcadas para a plantação de vinha no Algarve: Lagos, Portimão, Lagoa e Tavira. Cada uma com diferentes variedades de castas e solos que dão origem a vinhos de sabores únicos. Mas é nos arredores de Lagos, no Monte da Casteleja que vai provar o primeiro vinho biológico no Algarve.

aquelesqueviajam_algarve_montedacasteleja209 – O único Centro de Turismo Criativo de Portugal fica em Loulé, em pleno coração algarvio. Aqui tem sempre uma forma criativa de explorar a cidade e envolver-se com a cultura local.

10 – A serra de Monchique, com o seu verde exuberante e belas cascatas, como as do Penedo dos Buracos, Chilrão e Barbelote são verdadeiros oásis para relaxar. E não só – é nesta serra que existe a única estância termal a sul, conhecida pelas suas propriedades terapêuticas desde os tempos romanos.

11 – Lagos está historicamente ligada aos Descobrimentos Portugueses, foi de lá que o Infante D. Henrique partiu para conquistar o norte da África. Esta e outras cenas importantes deste período, como a Batalha de Aljubarrota e o casamento de D. João I com Filipa de Lencastre, são retratadas em 16 cenários, compostos por 22 figuras de cera construídas à escala real, que encontram-se no Museu de Cera dos Descobrimentos.

12 – O Castelo de Silves, construído no século XI é um dos mais importantes traços da presença islâmica em Portugal. Silves (Xelb) foi a capital e uma das maiores e mais importantes cidades do Al-Garb, o Ocidente muçulmano da Península Ibérica.

aquelesqueviajam_algarve_silves13 – Odor atrativo, cor intensa e sabor doce: as laranjas de Silves são de dar água na boca! A laranja, trazida pelos Árabes é um fruto que faz parte da identidade cultural do Algarve. Tanto que Silves se tornou a Capital da Laranja.

14 – Há vários vestígios romanos espalhados pelo Algarve, mas são as ruínas de Milreu a mais importante de todas. Acredita-se que ali existiu uma luxuosa residência senhorial, termas, lagares de azeite e de vinho e instalações agrícolas.

15 – Pelo Algarve ainda restam vários vestígios dos montes recheados de fornos de cal, mas é em Porto Nobre que existe o único que se mantém intacto. Os lugares onde havia produção de cal são dos mais lindos que há na região do barrocal e conhecê-los é no mínimo imperdível!

16 –  O Cabo de São Vicente é o ponto mais sudoeste da Europa e também o ponto onde se vê o fim da terra e o começo do mar. Uma vista de arrancar suspiros que ganha um encanto maior ao final do dia, quando o sol se põe no mar.

aquelesqueviajam_algarve17 – No Algarve nada se perde, tudo se transforma. Em 2009, a aldeia Pedralva ganhou nova vida! Mais de 30 casas foram reconstruídas fielmente, mantendo as características arquitetônica das antigas aldeias.

18 – Das aldeias históricas do Algarve, Alte é das mais típicas. A aldeia é composta por casas caiadas de chaminés trabalhadas, estreitas ruelas, fontes, igrejas e um museu regional feito na casa de um sapateiro. Sem contar que, uma vez por ano, Alte é invadida por ciclistas na Maratona de BTT Alte.

19 – A maior ecovia de Portugal é no Algarve! Composta por 214 km, a Ecovia do Litoral do Algarve liga o Cabo de São Vicente a Vila Real de Santo António num caminho rural paralelo à Estrada Nacional 125. A ecovia passa por paisagens incríveis ao longo da costa.

20 – A Via Algarviana é uma rota que atravessa o interior algarvio de uma ponta à outra. Com uma extensão de 300 km, que liga Alcoutim a Cabo de São Vicente é, sem sombra de dúvida, uma das melhores formas de explorar a pé ou de BTT a natureza do Algarve.

21 – O Algarve é um verdadeiro santuário da vida silvestre! Mar aberto, zonas agrícolas, montados de sobreiro, lagoas costeiras, zonas montanhosas… são algumas das diversas paisagens para explorar e observar as mais de 250 espécies de aves que se encontram na região.

aquelesqueviajam_algarve22 – Uma das 7 Maravilhas da Natureza de Portugal é do Algarve. Chama-se Parque da Ria Formosa e é mesmo formosa! Trata-se de um sistema natural único e em permanente mudança, devido ao contínuo movimento de vento, correntes e marés. Explore-a de barco, bicicleta, tuk-tuk ou a pé, mas explore!

aquelesqueviajam_algarve23 – As salinas que pintam de branco a paisagem do Algarve são uma verdadeira obra de arte! Da imensa costa algarvia é produzido sal marinho, cuja pureza e valor nutritivo são reconhecidos internacionalmente.

O Algarve é feito de praias e tantas outras coisas lindas 🚲💙 #aquelesqueviajamdebicicleta #aquelesqueviajam #portugal #algarve #salinas #tavira

Uma publicação compartilhada por Aqueles que Viajam (@aquelesqueviajam) em

24 – Em S. Brás de Alportel não há praias, mas há sombras de antigos sobreiros! No mundo da cortiça, Portugal é a grande potência internacional e conhecer esse universo de exportação é no mínimo interessante, para não dizer obrigatório!

25 – O Algarve é um verdadeiro paraíso para os jogadores de golf. É o que dizem a Associação Internacional dos Operadores Turísticos de Golfe que nomeou a região como “Destino de Golfe Europeu do Ano 2014”. E o World Travel Awards que em, 2013, 2014 e 2015 distinguiu o Algarve como o Melhor Destino de Golf do Mundo”.

26 – Um dia perfeito no Algarve começa na praia e termina com umas horas de dança, nas festas mais badaladas da região até o sol nascer.  Albufeira, Vilamoura e Quarteira são destinos de praxe. Onde é que vai dançar?

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

6 Comentários

  • Resposta Susana Calado Martins 14 de março de 2017 at 10:22

    Mais uma crónica inspirada daquela que viaja com a curiosidade e emoção próprias de quem adora aquilo que faz, e também mais um belo retrato do nosso Algarve
    Ler a Naiara é sempre uma (re)descoberta de espaços e lugares incríveis para onde dá vontade de “sair correndo”…

  • Resposta Américo C. Duarte 14 de março de 2017 at 20:57

    Parabéns por ter descoberto o Algarve, principalmente a minha terra SAGRES, e ter conhecido o 0 Kms da ecovia algarviana que começa no Farol de S. Vicente em Sagres.

  • Resposta 26 razões para gostar do Algarve - AlgarveAdviser o seu amigo no Algarve 19 de abril de 2017 at 17:54

    […] extenso artigo partilhado no blog, Naiara destaca os mais de 300 dias de sol por ano, as grutas de Benagil, “uma veradeira obra […]

  • Resposta 26 reasons to love Algarve - AlgarveAdviser your friend in Algarve 19 de abril de 2017 at 18:11

    […] the extensive article shared in the blog, Naiara highlights the more than 300 days of sunshine a year, the caves of Benagil, “a […]

  • Resposta 26 razões para gostar do Algarve - Algarve Adviser 1 de novembro de 2017 at 22:19

    […] extenso artigo partilhado no blog, Naiara destaca os mais de 300 dias de sol por ano, as grutas de Benagil, “uma veradeira obra […]

  • Resposta Pedro Davi 6 de março de 2019 at 11:08

    Olá amigos , como é tudo e o que você quer dіzer relativa іsto
    pedaçо de escrita , na minha opinião sua realmente incrível projetado рara me.

  • Sou curiosa! Deixe um comentário:

    Spam prevention powered by Akismet

    Adaptado por aquelesqueviajam.com