aquelesqueviajam_ijui4
Ijuí, Brasil

28 motivos para amar Ijuí

Ijuí foi sinônimo de mudança para muitos povos europeus, asiáticos e africanos. Diante de uma crise territorial, social e financeira pessoas destes continentes fizeram as malas e migraram para uma terra que prometia oportunidades de melhoria de vida para homens e mulheres de várias nacionalidades, culturas e crenças.

Eles acreditaram nesta nova prátia. De 1.890 para cá, os imigrantes passaram por duros desafios, dificuldades de comunicação e entrosamento social. Trabalharam com escassos recursos e muitas vezes com pouca ou nenhuma experiência na atividade da agricultura e pecuária, mas nada disso foi empecilho para transformar a mata virgem numa “Terra de Culturas Diversificadas” e “Colmeia do Trabalho”.

Ijuí tem história, cultura e pessoas descendentes de várias etnias. E tem também muitos motivos que fazem qualquer um morrer de amor por ela. Sabe porquê?

1 – Expoijuí – Exposição-Feira Industrial e Comercial de Ijuí. Por conta da sua extensão de feira cultural de negócios, é considerada uma das maiores feiras  do Rio Grande do Sul. Pela dimensão do Parque de Exposições Wanderley Burmann há uma série de atrações: indústria, comércio, agropecuária, artesanato, produtos coloniais, parque de diversão, 12 casas étnicas que representam os povos que colonizaram Ijuí, palcos de shows… São mais de 10 dias de feira: imperdível!

2 – O Desfile Étnico Cultural das Etnias é uma verdadeira aula a céu aberto de Ijuí. Todos os anos são revividos fatos históricos que influenciaram na formação do município como “Terra das Culturas Diversificadas”.

3 – O Baile de Abertura da Expoijuí é considerado o marco de início das atividades da Expoijuí Fenadi e não só: é um evento que representa, através de lindas e inéditas coreografias os legados deixados pelos imigrantes que colonizaram Ijuí.

4 – Assistir os shows das bandas locais: Excellence Rock, la Preza, Maquinário Sonoro, Decoders, Banana Saturno e tantas outras.

5 – Torcer pelo São Luiz! Fundado em 1.938, é um dos clubes mais antigos do Rio Grande do Sul e um dos únicos representantes da região em competições estaduais. A sua torcida organizada “Fanáticos da Geral” é considerada a maior e mais vibrante das regiões norte e noroeste do estado.

6 – O Festival Nativista Canto de Luz leva o nome de Ijuí aos quatro cantos do Rio Grande do Sul, do Brasil e dos países sul-americanos. Esse é um festival que, através de composições inéditas mantém vivo os costumes e tradições do Rio grande do Sul, um estado tão rico culturalmente que tem na música uma forte expressão cultural.

7 – A música “Pátria Mãe”, escrita por Chico Roloff, ganhou o 3ª lugar e o título de Obra Popular na 1ª edição do Festival Nativista Canto de Luz.

8 – A Fonte Ijuí é um mundo a parte de Ijuí. Não só porque tem um Hotel e Spa para se refugiar, mas pela imensa zona verde com miniparque de golfe, campos de futebol, churrasqueiras, área de camping à beira do rio… É lá também que se encontra uma empresa engarrafadora da água mineral Fonte Ijuí, que é conhecida mundialmente.

9 – O Pioneiro, grande símbolo da cidade. Desenvolvido pelo arquiteto José Carlos Schirmer, esse é um monumento que homenageia os imigrantes que chegaram em Ijuí em 1.890. Esses imigrantes desbravaram matas, abriram caminhos, estabeleceram um comércio e fizeram de Ijuí uma cidade.

aquelesqueviajam_ijui610 – A Semana Farroupilha é um momento especial de culto às tradições gaúchas. Num período determinado do mês de setembro, todos os gaúchos de Ijuí vão para as ruas comemorar a revolução mais longa do Brasil – durou quase 10 anos. Nesse período é absolutamente normal ver pelas ruas mulheres de vestido de prenda e homens de bombacha, lenço, guaiaca e chapéu. Sem contar que os CTG’s da cidade preparam uma programação especial e a Praça da República transforma-se num ponto de encontro de todos os gaúchos.

11 – O Carnaval do Aruba Summer Club.

12 – Tomar tererê ou chimarrão na UNIJUÍ, na Praça da República, na Praça do Imigrante, na frente de casa… em qualquer lugar da cidade.

13 – Tomar um Chopp Ijuhy. Nada como saborear uma cerveja local, não é? Ainda mais se for artesanal tipo Pilsen. O Choop Ijuhy tem teor alcoólico de 5,0% e foi desenvolvido seguindo rigorosamente a Lei de Pureza Alemã, que compõe matérias primas de qualidade e pureza, onde são utilizados água, malte, levedura e lúpulo.

14 – Os balneários que são um abrigo para os dias mais quentes: Balneário do Chico, Balneário Parque das Aves (distrito de Chorão, RS 155 Km 11) e Balneário Rakoski (distrito de Chorão, RS 155 Km 11). #partiubalneario?

aquelesqueviajam_ijui615 – O burburinho dos bares universitários.

16 – Os bailes da terceira idade no Gervi.

17 – O tradicional jantar 12 Povos na Cozinha. Uma verdadeira viagem gastronômica promovida pela União das Etnias de Ijuí (Ueti).

18 – As deliciosas massas caseiras da Manjericão Massas. Carbonara, Ravioli De Frango Cremoso e Tortelloni de Ricota e Nozes fazem as minhas delicias. E as suas?

19 – O Clube Ijuí é mais do que um prédio histórico. Nele foram realizados os mais importantes acontecimentos do município! Teve grande importância na vida cultural, política, econômica, esportiva e principalmente no aspecto social da comunidade.

aquelesqueviajam_ijui220 – O interior de Ijuí tem cenários verdes inspiradores. Para encontrá-los não precisa nada mais do que uma bicicleta e a vontade de pedalar.

21 – A centenária Paróquia da Natividade, no Centro, ao lado da Praça da República com sua rica decoração neogótica cheia de detalhes folhados a ouro.

22 – A Igreja da Cruz, que é conhecida como a Igreja do Relógio, inaugurada em 1.914 e reinaugurada em 2.014.

aquelesqueviajam_ijui523 – A tradicional Festa da Uva na Paróquia São Geraldo. A história da uva no Rio Grande do Sul começou em 1.875, quando chegaram as primeiras famílias imigrantes vindas das províncias do norte da Itália. As mudas de videiras trazidas pelos italianos foram propagadas por todo o estado, ultrapassando as fronteiras gaúchas. A Festa da Uva é uma grande manifestação cultural que revive o período da colonização italiana no sul do Brasil.

24 – O cheiro de Pão com Linguiça que invade o centro da cidade no período do Natal.

25 – O pastel 77 do Bar Metamorfose. E com uma Polar então? Bah!

26 – As Festas Juninas que acontecem no SESC, nas escolas, nas igrejas, nos bairros com todas as suas características divertidas e originais.

27 – O Xis Calota do Kachuka Lanches. Não importa o recheio, o que importa é que esse é um lanche que tem a medida do pão inspirada no tamanho de uma calota de carro: 30cm de diâmetro. O Xis Calota pode ser de carne, frango, bacon, calabresa, filé… e serve duas pessoas adultas tranquilamente, talvez três se a fome não estiver tão grande como a medida do xis.

28 – Domingo no Campus. O campus da UNIJUÍ – Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul é um destino de prache dos ijuienses no final de semana. O espaço é super convidativo para a prática de esporte e lazer. Mas de vez em quando, a Unijuí resolve transformar o cenário do campus com shows de bandas locais e regionais, brinquedos, mateada, feira de economia solidária… um monte de coisas! 

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

35 Comentários

  • Resposta Fábio Junior Alves 21 de janeiro de 2017 at 11:47

    Somos Gaúchos e você acredita que ainda não conhecemos Ijuí? Adorei a postagem , tenho certeza que a Semana Farroupilha nesta região deve ser maravilhosa, agora está em nossa lista de desejos.

  • Resposta Juliana Rios (Juny) 21 de janeiro de 2017 at 12:35

    Nunca tinha ouvido falar de Ijuí, mas deu para perceber que é um lugar muito rico culturalmente com toda essa mistura de etnias. Ficou muito interessante o post com as curiosidades sobre a cidade.

  • Resposta Andrea 21 de janeiro de 2017 at 12:39

    Bom saber de tudo isso….Dicas anotadas. OBS: adorei o logo do blog, parabéns!!!

  • Resposta Fábio Mendes 21 de janeiro de 2017 at 12:50

    Eu tenho uma amiga que é de Ijuí e é curioso como ele nunca elogiou muito a cidade dela. Muito pelo contrário! Por isso é bacana ver um outro olhar sobre a cidade. Gostei bastante do texto. Abraços!

  • Resposta Analuiza (Espiando Pelo Mundo) 21 de janeiro de 2017 at 13:34

    oi Naiara… Nunca tinha ouvido falar de Ijuí até então. Como tem lugar nesse mundão. Que cidade cheia de história e de cultura. Que bom que você a divulgou, nos contou sobre ela. bj Ana

  • Resposta Mirella Peixoto 21 de janeiro de 2017 at 16:38

    Não conhecia essa cidade … que legal posts assim, trazendo novos destinos para o mundo do turismo.
    Gostei!

  • Resposta Ana Carolina Miranda 22 de janeiro de 2017 at 20:46

    Ainda não conheço Ijuí, mas lendo seu post fiquei super curiosa em conhecer a cidade. Assistir ao desfile étnico cultural deve ser tudo de bom, né?

    • Resposta Ceres Avila 28 de janeiro de 2017 at 19:05

      Ana, quer matar a curiosidade?
      Acessa o Canal da União das Etnias de Ijuí no Youtube! Lá tem na integra algumas edições do nosso Desfile Étnico (https://www.youtube.com/channel/UCwQt93rbnLEinSshPW6fpaw), além de vídeos dos Bailes de Abertura da ExpoIjuí Fenadi, com as apresentações dos Grupos Étnicos! Não deixa de olhar o espetáculo de inauguração do Novo Palco das Etnias, uma aula sobre a cidade de Ijuí (https://youtu.be/dqlgd2GHIqY)

  • Resposta Dayana 22 de janeiro de 2017 at 21:50

    A semana Farroupilha aí deve ser sinistra de linda! Sou apaixonada pela história desse período e já iria só por esse motivo!!!

  • Resposta angela sant anna 23 de janeiro de 2017 at 00:05

    adorei que vc escreveu sobre a própria cidade! agora preciso visitar o sogro de novo para ver tudo isso que vc postou aí (e fazer aqueles passeios legais de bicicleta!) e amoooo pão com linguiça !!!

  • Resposta Leo Schimmelpfeng 23 de janeiro de 2017 at 15:54

    Quanta coisa pra se fazer em Ijuí, hein! Muita coisa boa, mas estou achando muito convidativo tomar aquele chopp e pão com linguiça ou bater um x-calota! 😉 Parabéns pelo texto e por mostrar sua história tb! 😉

  • Resposta Guilherme Guedes 23 de janeiro de 2017 at 18:51

    Não esqueçamos do clássico Samba do Zé, bebida tradicional que impressiona qualquer um que prove. Não obstante, os ícones (pré) históricos: Igor Macagnan (Geléia) e Luciano Bonato (Tio Luci) hahaha texto muito bem escrito, parabéns!!!

  • Resposta Eduardinho 24 de janeiro de 2017 at 01:33

    Quero ficar aqui para sempre. Amo minha cidadezinha! Adoro o shopping JB, sempre cheio de lojas lotadas de novidades e diversos lugares de convivência, podem perguntar pra Taynazinha

  • Resposta Vania elise diel 24 de janeiro de 2017 at 01:38

    Minha querida , assino embaixo tudo o,que vc percebeu !!!essa cidade é maravilhosa,as pessoas incríveis e o,espírito comunitário faz toda diferença,para quem quer ser parte dessa história que não tem,fim,pois,todo ano é escrita mais,uma,pagina através dos eventos que acontecem porque tem,um,povo corajoso e engajado nessa história! !

  • Resposta Guilherme 24 de janeiro de 2017 at 02:18

    Olá, tenho o prazer em ser desta terra, que amo e zelo por sua história! Mas faltou falar sobre a Usina Velha que é linda http://plicplac.blog.br/por-ai/usina-velha-ijui-rs/ fico feliz que gostaram dá cidade❤

  • Resposta Larissa de Campos 24 de janeiro de 2017 at 03:48

    Ijuiense com muito orgulho

  • Resposta Orlando Terra Burmann 24 de janeiro de 2017 at 11:47

    Eu nasci em Ijuí , sou de uma família tradicional dá cidade , moro em Eldorado do Sul é posso fazer de consciência tranquila que Ijuí é maravilhoso por todos esses atributos , mas também pelo seu povo que é trabalhador, saudades.

  • Resposta Luizane Schneider 24 de janeiro de 2017 at 20:20

    O texto me fez reviver a época em que eu estudava na Unijui…Sempre gostei da cidade e pretendo voltar uma hora dessas.

  • Resposta Pedro Henriques 25 de janeiro de 2017 at 21:52

    Nunca tinha ouvido falar desta cidade de Ijui, mas estou a ver que não faltam bons motivos para visitar este destino. Gostei sobretudo do Clube e da sua arquitectura. Obrigado pela partilha.

  • Resposta leomar 26 de janeiro de 2017 at 13:05

    Ijuí esta bem servido de balneários, destaco o PARQUE DAS ÁGUAS

  • Resposta Gabriela 28 de janeiro de 2017 at 13:05

    Naiara!!! Além de ótima blogueira é uma pessoa fofa demais! Lembro até hoje do roteiro gastronômico por Braga que me levou, foi demais e vai entrar em breve no blog. Adorei Ijuí só pela matéria, pois me identifico com terceira idade, chope, a viagem gastronômica, as massas… O Brasil realmente é um país incrível. Muito bom conhecer um pouquinho de Ijuí! Beijinhos, Gabi

  • Resposta Paloma 28 de janeiro de 2017 at 13:22

    Acredita que nunca tinha ouvido falar de Ijuí? rsrs mas com certeza é legal para visitar, o com tantos lados positivos que você citou, eu até tenho vontade ir conhecer também 🙂

  • Resposta Documentar o Mundo 28 de janeiro de 2017 at 13:28

    Motivos não faltam para Ijuí. Pelo post dá para perceber a riqueza cultural do lugar. Um sítio a visitar.

  • Resposta Passaporte com Pimenta 28 de janeiro de 2017 at 15:15

    Caraca e eu nunca tinha ouvido falar de Ijuí! Que incrível, senti o cheiro da linguiça e o sabor da cerveja artesanal heim 😉 Que incrível!

  • Resposta Flávia Donohoe 28 de janeiro de 2017 at 16:57

    que cidadezinha fofa Naiara, tudo bem harmônico! Ainda não conheço muitos lugares no Sul do Brasil, mas quero muito viajar por um tempo no Sul e Uruguai/Argentina, pelo jeito vale a pena conhece Ijuí! Abraços

  • Resposta Ceres Avila 28 de janeiro de 2017 at 18:59

    Ijuí é linda né Nai! Eu não podia deixar de complementar! É daqui a Festa Nacional das Culturas Diversificadas, que é Símbolo e Patrimônio Cultural do Estado do Rio Grande do Sul, e acontece junto com a ExpoIjuí! Ouço muito, que temos algo que não se encontra em qualquer lugar, esse amor, essa vontade e principalmente esse orgulho em ser Ijuiense!
    Nossa praça, nosso campus, nossa vida! Quem vive aqui com certeza leva boas lembranças! Que muitas outras pessoas possam vir para cá, conhecer tudo que temos para oferecer! <3

  • Resposta Marcia 29 de janeiro de 2017 at 02:23

    Estava envergonhada porque nunca tinha ouvido falar da cidade, mas pelos comentários nao sou a única. Acho muito legal a cultura gaúcha, principalmente roupas típicas e danças. Legal vc ter falado sobre ela!

  • Resposta Ana Raquel Fortes 29 de janeiro de 2017 at 13:49

    Fiquei com vontade de conhecer! hahaha.. Que charme de lugar. Parabésn pelo post!

    =*
    Keul
    http://www.turistandonomundo.com.br

  • Resposta Gisele Ramos 29 de janeiro de 2017 at 14:00

    Ijuí aqui pertinho de Porto Alegre e nunca visitei… que vergonha!
    Um dos meus planos para 2017 é explorar mais o interior do RS, e com esse post Ijuí entrou na lista também.

    Abraço,

  • Resposta Klécia 29 de janeiro de 2017 at 22:53

    Poxa, não tinha a menor ideia do tanto de coisa legal que tem em Ijuí! Vale muito a pena compartilhar esses nossos lugares do coração, porque eles merecem demais serem mais conhecidos <3

  • Resposta Katarina Holanda 30 de janeiro de 2017 at 15:11

    Nossa, eu nunca tinha ouvido falar de Ijuí! Que ótimo post, amei suas escolhas da lista e deu vontade de conhecer. 😀

  • Resposta Rafaela Ely 30 de janeiro de 2017 at 17:12

    Tenho muito carinho por Ijuí. Fui duas vezes assistir a shows e amei a cidade! Aproveitei pra dar um pulo em São Miguel para visitar as ruínas 🙂
    Bjs, adorei o post
    Rafa Ely
    http://www.melevaembora.com.br

  • Resposta Murilo Pagani 4 de março de 2017 at 19:34

    Daquelas cidades que você nunca tinha ouvido falar, mas que fica com mega vontade de conhecer quando lê algo a respeito!!!!

    Pretendo explorar um pouco da região sul esse ano, quem sabe não consigo inclui-la no roteiro!?

    Adorei as dicas,
    Abraço

  • Resposta Luis Carlos Ávila 27 de abril de 2018 at 02:48

    MARAVILHOSO O TEXTO que até compartilhei no meu grupo no Facebook.
    – Aliás para quem quiser conhecer muito mais sobre a história de 128 anos de Ijuí precisa visitar e conhecer diariamente o Projeto IJUÍ – MEMÓRIA VIRTUAL. Nele estão inseridos dois grandes projetos:
    – O Grupo no facebook: IJUHY de ANTIGAMENTE: https://www.facebook.com/groups/ijuhydeantigamente/
    – O Blog: IJUÍ – MEMÓRIA VIRTUAL: http://ijuisuahistoriaesuagente.blogspot.com.br/
    – Em ambos projetos o visitante encontrará milhares de imagens antigas, documentos, recortes de jornais, depoimentos, vídeos e muito mais….
    – Esperamos sua visita! Abraços
    Luis Carlos Ávila – Bagé
    E-mail: bage.blumenau@gmail.com

  • Resposta valeria costa 2 de maio de 2019 at 12:48

    Ijui é mt legal

  • Sou curiosa! Deixe um comentário:

    Adaptado por aquelesqueviajam.com