aquelesqueviajam moscou 1080x720 - 5 dicas para viver e sentir Moscou
Atrações Imperdíveis, Dicas, Europa, Moscou, Rússia, Visitar

5 dicas para viver e sentir Moscou

Os meus momentos de pré-viagem são sempre uma euforia: incontáveis horas no YouTube assistindo filmes e documentários, muitas leituras em blogs, conversas com pessoas que moram ou que já viajaram para aquele destino… E na minha viagem com destino a Moscou não foi diferente… mas nada como estar naquele lugar para ver, fazer e experimentar de verdade.

aquelesqueviajam_moscou14Como sempre, as minhas listas para conhecer um destino de viagem são gigantes. Tenho dó de não poder percorrer por todos os cantos da cidade, mas listar nunca é demais. A memória agradece! De tudo o que vi, fiz e experimentei… resumi o que considero indispensável para viver e sentir Moscou como ela é. Anota as dicas e coloque estes itens no topo da lista!

1 – Metro: onde tudo pode acontecer

Mais de 50% das experiências mais marcantes em Moscou foram vivênciadas nas estações de metro: eu entrando num vagão e minha mãe ficando para o lado de fora, minha mãe caindo sentada no colo de uma russa (morri de dó, mas dei tanta risada lembrando disso), sentir que entrei num open bar de vodca, entrar no túnel errado e cair em outra linha, sair da estação achando que entrou em outra linha e perceber que est, sair do vagão e achar que entrou numa atração turística inesperada… tudo isso e muito mais pode acontecer com você também, rsrsr.

aquelesqueviajam_moscou7

Além desses relatos cômicos, outros motivos colaboraram para uma vivência marcante pelas estações de metro: 1) a sinalização está toda em russo e pedir informações a funcionários e outros passageiros acaba não sendo a melhor opção devido à dificuldade em encontrar pessoas que se comuniquem em inglês; 2) foi complicado acompanhar o ritmo e estilo da população local, afinal… estamos em contacto com outra cultura e adaptar-se é necessário e; 3) as estações são verdadeiras galerias de arte, tão lindas que são consideradas atrações imperdíveis na cidade.

O metro de Moscou é um museu subterrâneo onde pode viver e sentir fatos importantes da política do país, conquistas militares, referências literárias e artísticas… tudo isso e muito mais está representado nas estações. Algumas se mantêm exatamente como eram durante o período da União Soviética, há também aquelas que são decoradas em homenagem as personalidades russas e outras com ilustrações de heróis nacionais.

O metro de Moscou é assunto para um post exclusivo. Aguardem! Dele há muito o que falar 😉

2 – Balé russo: um dos mais prestigiados do mundo

Que sonho! Mais sonho ainda é assistir um espetáculo no Teatro Bolshoi – sede da companhia de dança e balé mais antiga e tradicional do mundo. Bem que eu queria, mas na época da minha viagem para Moscou (setembro de 2015) o Bolshoi estava fechado. Assistir um espetáculo de balé ficou difícil, mas não impossível.

aquelesqueviajam_moscou16

Antes de sair feito louca a procura de um espetáculo de balé em Moscou pelo Google, como quem não quer nada, perguntei aos queridos russos do Netizen se eles tinham alguma sugestão de espetáculo para indicar, afinal, quem melhor do que os russos locais para dar as melhores dicas?

Para a realização do meu sonho, naquele mês estava acontecendo o IV Festival Internacional de Balé do Kremlin. Sim, eu disse KREMLIN: sede do governo da Rússia. Não foi no Bolshoi, mas foi no Kremlin, acabou por ser wow na mesma! Viu só como para tudo na vida há uma solução!

Para quem aprecia música clássica e essas artes eruditas e ainda balé, assistir um espetáculo em Moscou é indispensável, mesmo! O balé russo é um dos mais prestigiados do mundo e vê-lo ao vivo é mais uma das experiências que desperta o verdadeiro sentimento de estar em Moscou.

3 – Vodca: uma parte da cultura local dos russos

Ah… e não é que a fama é verdadeira, mesmo! Muitas vezes quando entravamos no metro sentíamos cheiro de vodca e até mesmo quando algum russo passava por nós na rua. Ok… é cultura, neh? Nós entendemos!

Além de provar a vodca russa, tem um lugarzinho que é indispensável para adentrar nessa experiência cultural: o Museu da Vodca. Sim, há um museu exclusivo para essa bebida.

aquelesqueviajam_moscou2

O museu está localizado no parque Passagem Izmailovsky, um pouquinho fora da rota turística, mas nem por isso menos atrativo. O parque é enorme e, tem vários museus, restaurantes e igrejas. Sim, igrejas! Durante o verão europeu é bastante comum ver os russos casando. Por onde andávamos eram noivos apaixonados comemorando o grande dia… E por lá presenciamos vários casamentos.

Mas… vamos falar do museu? Então… o museu é dividido em três salas que exibem um acervo com milhares de vodcas que contam detalhadamente e cronologicamente a história da bebida, desde quando foi feito o primeiro monopólio da sua produção até os dias de hoje.

aquelesqueviajam_moscou15

O museu tem um app guia que lhe acompanha na visita e lhe vai explicando quando e onde a bebida foi inventada, que tipo de pessoas bebem vodca, o modo correto de beber cada tipo de vodca, as comidas ideias para acompanhá-la…

aquelesqueviajam_moscou12

É inevitável falar em vodca e não lembrar da Rússia. Visitar esse museu é uma experiência que o fará conhecer e vivenciar uma parte da cultura local a partir dos laços que os russos estabeleceram com a vodca.

4 – Negociar e comprar: numa verdadeira feira russa

aquelesqueviajam_moscou13

Do lado do parque Passagem Izmailovsky tem a maior feira de souvenirs de Moscou. Além de poder comprar roupas, objetos da vida quotidiana soviética, elementos decorativos e lembrancinhas por preços mais baixos que em qualquer outro ponto turístico da cidade, poderá negociar. Os russos são bons negociadores, principalmente aqueles que não falam inglês.

aquelesqueviajam_moscou5

Ah! Importante destacar que os souveirs não possuem preço etiquetado, fiquei com a “leve” impressão que os russos informavam o valor de determinado objeto de acordo com a sua aparência, então: além de negociar, fiquem espertos, tanto quanto os russos, rsrs.

5 – Parque Gorky: um parque para se sentir como os russos

aquelesqueviajam_moscou9

Situado às margens do Rio Moscou, o parque Gorky é o resultado da união dos jardins do Hospital Golitsyn e do Palácio Neskuchny. É cenário de muita beleza natural como os diversos jardins e laguinhos com pedalinhos e também fontes, esculturas, quadra e mesas para jogos… É uma atração turística perfeita para passear, fazer um piquenique e ainda apreciar o entardecer em Moscou. Estar pelo Parque Gorky é mais uma das experiências indispensáveis que desperta aquele sentimento de se sentir parte daquele lugar. É como se seguíssemos o lema: na Rússia como os russos.

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

13 Comentários

  • Resposta Marcella Pacca 1 de outubro de 2016 at 14:14

    Adorei que você colocou o metrô como primeiro item pra visitar a Rússia. É bem isso mesmo né? Melhor jeito de conhecer a cidade! =)
    E o ballet? É meu sonhooo de ex-bailarina e desde pequenininha assistir a um balé na Rússia (já assisti alguns aqui no BR, mas in loco deve ser sensacional também!).
    Esse post é exatamente tudo que eu espero da Rússia, me deixou ainda com mais vontade de ir pra lá!

  • Resposta Alessandra Fratus 1 de outubro de 2016 at 15:05

    Incrível! Um dos posts mais legais que li sobre Moscou! Só de conhecer essas estações de metrô maravilhosa, assistir a um balé russo ao vivo, e tomar vodka boa já são motivos suficientes pra conhecer a Rússia! Muito legal!

  • Resposta Gabi Torrezani 1 de outubro de 2016 at 15:20

    Adorei as dicas!!! Tenho vontade de conhecer Moscou. 🙂 Eu também sempre tenho as histórias mais malucas nos metrôs pelo mundo, hehehe. E o balé… que show!

  • Resposta Ana Carolina Miranda 1 de outubro de 2016 at 15:46

    Adorei suas dicas sobre Moscou! Deve ser um sonho estar lá! Não sabia sobre o Museu da Vodca e fiquei com vontade de conhecer. Acho que assistir ao balé russo deve ser mágico!

  • Resposta Mariana Dutra 1 de outubro de 2016 at 16:45

    Naiara, seu post conseguiu me deixar com mais vontade de conhecer Moscou do que eu já tinha (e olha que não é fácil, hein? rsrsrs). O Parque Gorki parece incrível!! 😉

  • Resposta Nanda Castelo Branco | vontadedeviajar.com 1 de outubro de 2016 at 17:45

    Moscou me conquistou, eu não esperava tantas cores, tantas surpresas! Voltei completamente apaixonada pela Rússia! E sim, o metrô é demais, também dediquei um post todinho só pra ele: http://wp.me/p4eMct-1yy

  • Resposta Marianne 1 de outubro de 2016 at 19:01

    Estive na Russia em 2014 e também fiquei encantada com a cidade. Tudo tão grandioso e tão diferente do que costumamos ver… Eu amei e super assino em baixo na sua listinha!

  • Resposta Marina Heimer 1 de outubro de 2016 at 20:49

    Essas sortes que a gente dá em viagem são sempre as melhores partes delas, né? Que fantástico conseguir, sem querer, pegar um festival de balé no Kremlin, hein? Acontece todo ano em Setembro ou foi específico em 2015?

  • Resposta Camila Lisbôa 2 de outubro de 2016 at 01:06

    Já tá tudo anotadinho pro projeto Rússia 2018! (sim, já tá no planejamento!). Toda vez que vejo as fotos do metrô de Moscou passo mal! Não é possível que seja tão bonito, né?

    E esse museu da vodca tá mais que na minha lista, hahahah… muito bom!

  • Resposta Luiz Jr. Fernandes 3 de outubro de 2016 at 17:44

    Post bem interessante, com ótimas recomendações, realmente dá vontade de explorar mais os destinos portugueses lendo matérias tão legais quanto essa. Abraços!

  • Resposta Edson Amorina Jr 4 de outubro de 2016 at 14:11

    Nós queremos muito ir para a Rússia logo logo, excelente post! Já está marcado praa ajudar no roteiro.

  • Resposta Gloria de Castro 28 de dezembro de 2016 at 02:12

    Se você passar dez anos em Moscou, não terá visto tudo…

    Sempre houve vários comentários absolutamente preconceituosos e sem sentido sobre a Rússia, e por causa disso resolvi me manifestar…

    Não sou profunda conhecedora do país, mas já fiz intercâmbio lá por um mês em Setembro de 2013 e já visitei o país mais quatro vezes, sempre hospedada em uma casa de família.

    Comentário =

    É tanta desinformação sobre a Rússia, que dá até pena: é muita indigência intelectual e falta de conhecimento. Primeiro, é preciso passar um tempo lá para ter uma pequena noção do que é a Rússia, é preciso conhecer melhor este gigantesco país para emitir opiniões mais abalizadas. Se você morar em Moscou por quatro anos seguidos, não terá tido tempo de ver tudo de interessante que a cidade oferece…

    O povo russo não doutrina ninguém (só está tentando sobreviver como todos os outros povos do mundo), o povo russo não está interessado em guerras (como alguns governantes de certos países, que fomentam guerras através do mundo para manter sua indústria bélica) e o povo destes países também não tem culpa desta política absurda de fomento de guerras.

    A Rússia tem parques ABSURDAMENTE LINDOS E GIGANTESCOS (as áreas verdes mais lindas do planeta), os museus são indescritíveis, o povo é lindo, a comida é razoável, as bibliotecas são incríveis, a vida noturna é fantástica, as cidades históricas são realmente incríveis, e uma diversidade fora do normal.

    A única grande dificuldade é a língua, pois poucos falam inglês (talvez alguns jovens). Com o advento da Copa do Mundo, há muitas obras pela cidade e um movimento no sentido de se sinalizar os vários pontos interessantes do país em algumas outras línguas.

    Acho, porém, que para se captar um pouco deste belo e enigmático país, é interessante falar e entender um pouco de russo (ou pelo menos conhecer o alfabeto): se não, fica muito difícil  é como se você estivesse visitando Plutão…

    Ainda assim, recomendo uma visita ao país com uma excursão, por sua rica história, sua diversidade e sua grande cultura, e pelo seu instinto de sobrevivência, por tudo o que este povo vem passando para sobreviver até os dias de hoje. São sobreviventes… Fora o preconceito mundial contra eles… Fala-se da Rússia (a mídia ocidental) sem se ter idéia do que ela representa…

    Sugiro ainda uma visita estendida a outras cidades, ainda mais misteriosas e impactantes do que Moscou e Peterburg. Sugiro a visita à Kazan, às cidades do Anel Dourado em volta de Moscou… e tantas outras.

    Enfim, é tanta beleza e tanta coisa original e diferente, que mesmo sem falar o idioma, a visita se torna fantástica.

    Vamos nos ater a tudo de bom que o país tem a oferecer em termos turísticos, históricos e culturais, pois se formos pensar só em política, todos os países têm tido, através dos séculos, seus altos e baixos, e nem por isso deixamos de visitar estes locais.

  • Resposta Camila Lisbôa 8 de julho de 2017 at 17:17

    ah, adorei o post! Ando pesquisando um monte porque quero ir ano que vem 🙂 Publica mais de lá, vai =D E adorei os causos do metrô hahaha… mas confesso que meu ‘medo’ da Rússia vem mais pela comunicação do que qualquer outra coisa, viu =/ como vc se virou?

  • Sou curiosa! Deixe um comentário:

    Spam prevention powered by Akismet

    Adaptado por aquelesqueviajam.com