5 motivos para viajar para Braga 1
Atrações Imperdíveis, Braga, Europa, Portugal, Visitar

5 motivos para viajar para Braga

Se procura por motivos para a colocar o pé na estrada e viajar com destino a Braga, a lista que se segue abaixo não irá desiludi-lo. E se pensa que encontrará apenas as descrições dos pontos turísticos que estão presente nos cartões postais comercializados: desengane-se. Os motivos aqui apresentados serão os mais diversos, mas principalmente, aqueles que permitem que um viajante viva ou sinta Braga como ela é.

Braga tem a melhor Francesinha de Portugal

Os portuenses que me perdoem, mas a melhor Francesinha de Portugal é de Braga, mais especificadamente da Taberna Belga. Já provei muitas Francesinhas por esse país, contudo a da Teberna Belga está no topo da lista desde que a experimentei pela primeira vez. Não deixo de provar a Francesinha de outros lugares, afinal, a vida é feita de experiências, e vai que numa dessas provas eu descubro que ainda há Francesinha melhor nesse país do que a que nomeei como a minha preferida. #vaique….

Não sei explicar o que mais gosto na Francesinha da Taberna Belga: se é o molho, que é mais denso do que o tradicional; se é o macio bife de vitela ou a combinação de tudo. Ah… ficando com água na boca… Será que encaro a fila da hora do almoço para devorar uma Francesinha? Sim… de tão boa que é, quer seja para almoçar ou jantar, a fila na Taberna Belga é inevitável. Mas eu tenho uma estratégia para que o tempo de espera na fila “pareça” o mais curto possível, basta degustar uma, duas ou três cervejas belgas enquanto espera por uma mesa vaga. Assim o tempo passa bem rápido, neh?

É em Braga que acontece a maior Semana Santa de Portugal

aquelesqueviajam_portugal_meuamorporportugal26

Braga é considerada um grande centro de religiosidade e de peregrinação e uma cidade com um grande número de referências religiosas por metro quadrado. Não há dúvidas, basta repararmos o número de igrejas, capelas, seminários e mosteiros espalhados pela cidade, e não só – tem ainda as estátuas que fazem homenagem as figuras religiosas, os nomes atribuídos a ruas e praças…

Diante destas características, a Semana Santa de Braga não podia deixar de ser a maior, mais imponente e mais divulgada de Portugal. É também considerada a principal atração turística da cidade, exibindo exposições, concertos, procissões, entre outras atividades ligadas a ocasião.

Durante a Semana Santa, a cidade ganha uma decoração dramática em tons de roxo, os altares das igrejas encontram-se decorados com elementos que invocam uma cena da Paixão de Cristo, os farricocos marcam presença em estabelecimentos comerciais e os oito Calvários espalhados pela cidade abrem-se decorados com arbustos e flores.

aquelesqueviajam_braga8

Preciso referir que Braga fica super movimentadíssima de turistas?

Uma banana e um copo de vinho moscatel não se nega a ninguém

E quem diria que comer uma banana acompanhada de um copo de vinho moscatel pudesse se tornar uma das tradições natalina mais forte dos bracarenses?

Todos os anos, antes do jantar de Natal, a Casa das Bananas recebe milhares de bracarenses e turistas para comer bananas acompanhas de vinho moscatel. O que começou com um simples encontro de alunos de escola, tornou-se um tradicional encontro de Natal que tem vindo a crescer a cada ano que passa.

Por mais estranho que pareça a combinação de banana e vinho moscatel, a verdade é que essa tradição, que se realiza em Braga há mais de 30 anos, agrada não só os bracarenses, mas todos que por aqui passam.

A tradição é de Natal, mas se estiver por Braga em outras épocas do ano, nada impede que numa passagem pela Casa das Bananas deixe de usufruir desta tradição. É impossível ficar indiferente pela vitrine convidativa da Casa das Bananas sem sequer tirar uma foto das garrafas de bebidas provocadoras. E se para, para tirar uma foto, porque não entrar para comer bananas acompanhada de vinho moscatel?

São João em Braga é a festa mais genuína do Minho

aquelesqueviajam_braga2

O São João em Braga é a maior festa do Minho que celebra o nascimento de São João Batista. A cidade transforma-se numa típica aldeia minhota, sendo extensamente decorada, desde as mais importantes ruas do Centro Histórico, passando pela Avenida da Liberdade até o Parque da Ponte, onde há um parque de diversões e uma praça cheia de barracas e tendas de comes e bebes.

aquelesqueviajam_braga10

Várias são as tradições inseridas no São João em Braga: a corrida do porco, o encontro internacional dos gigantes e cabeçudos, as romarias, o cortejo das Rusgas, o combate das flores, espetáculos de música popular folclórica, show de fogos, as marteladas e os alho porro, as sardinhas assando por todos os lados…

aquelesqueviajam_braga8

aquelesqueviajam_braga4

O São João em Braga é uma festa de grande impacto, impossível não entrar no clima e sair dando marteladas na cabeça de conhecidos e desconhecidos. Santa Isabel que nos projeta, pois necessita-se de ajuda dos santos para transitar pelo Centro Histórico e sobreviver as milhares de marteladas por metro quadrado.

aquelesqueviajam_braga6

Braga pertenceu ao Império Romano

Braga – Bracara Augusta foi fundada por volta de 15/16 a.c, é a cidade mais antiga de Portugal e conta com mais de 2 mil anos de história. Nos tempos romanos, Bracara Augusta foi a maior e a mais importante cidade de Portugal, mas infelizmente, grande parte destes vestígios foram desaparecendo, devido a grandes invasões de suevos.

aquelesqueviajam_braga2

Ao realizar escavações para a construção de novos edifícios na cidade, foram descobertas algumas ruínas romanas, como por exemplo, o Balneário Pré- Romano de Bracara que está localizado na Estação de Comboios, a Fonte do Ídolo e as Termas Romana do Alto da Cividade. Acho incrível morar numa cidade que tem ruínas romanas!

Bracara Augusta é revivida todos os anos através da feira “Braga Romana” que tem como objetivo recriar o universo romano, principalmente o cotidiano dos denominados Bracaraugustanos. As pessoas se vestem a rigor e o Centro Histórico da cidade fica todo decorado como se estivesses no império romano. Há músicas e danças exóticas, bebidas e comidas típicas, oficinas de artesões e artífices, lutas de gladiadores, cortejos… tudo para que possamos reviver Bracara Augusta.

aquelesqueviajam_braga5

Ah… só mais uma coisa: é imperdível para viver Braga como ela é e era.

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

19 Comentários

  • Resposta Miguel Teixeira 17 de abril de 2016 at 01:29

    Naiara! Dizer que a melhor francesinha fica neste ou naquele lugar abre uma caixa de pandora de tamanho colossal! =)
    Parabéns pelo teu blog. Gosto muito!

  • Resposta Alice Balbé 19 de abril de 2016 at 16:17

    Adorei, sempre é bem difícil fazer lista de motivos para visitar ainda mais Braguinha linda. Sobre a francesinha este tópico obviamente gera debate, isso que eu nunca se quer consegui comer uma completa, mas enfim, sem entrar neste mérito deixo a dica: na Taberna Belga tem uma opção vegetariana com recheio de alho, queijo e cogumelos e também cervejas orgânicas 🙂 O molho de lá é sim, mesmo muito bom! Não é em qualquer lugar que se pode comer este prático, embora seja tão típico!
    Braga é uma cidade que cresceu basicamente através da religião, da bem para ter noção através da tua lista que mostra as festas religiosas. A cidade era chamada “cidade dos arcebispos” e também conhecida como “Roma portuguesa”. Minha sugestão é fazer um post sobre os parques – há que julgue que Braga não tem – e também porque a foto de capa é do Bom Jesus! beijinho e sucesso

  • Resposta Camila Lisbôa 5 de setembro de 2016 at 23:29

    Vinho, festa, comida… que mais que eu quero?!?

    Comprando a passagem pra Portugal agorinha 🙂

  • Resposta Murilo Pagani 5 de setembro de 2016 at 23:44

    Que combinação estranha é essa de banana com vinho!? hahahahaha
    Confesso que apesar de ser um pouco (leia-se muito…hehehe) fiquei com vontade de experimentar!

    Mais uma cidade que vou ter que incluir quando for à Portugal! Cada dia descubro uma nova…
    Pelo jeito vou ter que fazer um mochilão de um mês por ai… 🙂

    Adorei o post!
    Abraço

    • Resposta Naiara Back 5 de setembro de 2016 at 23:47

      Murilo! Dizem que Braga é pequena e que basta um dia para conhecê-la. Mas a verdade é que aqui temos tantas coisas boas e incríveis que uma vida não é o suficiente. Banana com vinho Moscatel tmb era estranho pra mim, bastou um Natal em terras bracarenses que tudo mudou heheh.

      • Resposta Sonia 6 de setembro de 2016 at 01:11

        Também fiquei curiosíssima para provar essa banana com vinho, além de conhecer a cidade, é claro 🙂

    • Resposta ALEXANDRE RIBEIRO 17 de dezembro de 2016 at 18:36

      A história é simples. Um grupo de jovens começou a juntar-se na véspera do Natal antes da consoada para beber um copo de Moscatel. Como a Casa das Bananas (que na realidade é uma adega de vinhos) não tinha nada para comer, os jovens começaram a comer bananas, que a loja continuou a vender para justificar o nome. Daí a estranha combinação que virou tradição.

  • Resposta Nivia 5 de setembro de 2016 at 23:47

    Não conheço Braga, ainda! Mas quem sabe em breve?

  • Resposta Débora Resende 5 de setembro de 2016 at 23:51

    Cada post que você escreve sobre Braga me dá mais vontade de conhecer a cidade! Tô amando <3 Motivo é o que não falta!

  • Resposta Tati Batista 5 de setembro de 2016 at 23:57

    Sabe que nunca tinha ouvido falar de Braga e agora estou como? Puxa .. que cidadezinha gostosa e muito bem apresentada. Eu adoro banana e festa. Acho que pelo seu relato eu vou precisar ir no mínimo umas três vezes para curtir tudo! Apaixonei por Braga

  • Resposta Guaciara 6 de setembro de 2016 at 00:06

    Cada vez que leio algo sobre Portugal, mais me dá vontade de conhecer!

  • Resposta Luciana de Campos Assis 6 de setembro de 2016 at 00:19

    Na amei o post e me empolguei mais ainda para colocar Braga no roteiro por Portugal. Uma cidade linda e histórica, a parte romana me encantou.

  • Resposta Itamar Japa 6 de setembro de 2016 at 00:59

    Tenho lido e visto tantas coisas bonitas sobre Portugal, que ando redefinindo a posição de lugares prioritários pra conhecer! Sem dúvidas, quando for à Portugal, Braga estará no roteiro. 🙂

  • Resposta laise 6 de setembro de 2016 at 02:50

    Depois desse post fiquei com uma vontade louca de voltar a Portugal!!!

  • Resposta Simone Hara 6 de setembro de 2016 at 03:36

    Estou apaixonada por Portugal e já pensando num roteiro pra conhecer todo esse país incrível e teus posts sobre Braga já me cativaram! Braga vai ter espaço no meu roteiro porque faço questão de conhecê-la! Estou louca pra ver a herança romana aí deixada!

  • Resposta Afonso Miguel Solak 6 de setembro de 2016 at 11:35

    Quero essa Francesinha! Quero essa Francesinha!! Ultimamente só ouço coisas boas de Braga, está na minha lista!!! Belo relato Naiara!

  • Resposta Carlos Roberto e Gleidys 6 de setembro de 2016 at 17:13

    Logo vamos poder viver Braga. Vamos mudar por uns 3 anos para Portugal e de lá circular por toda a Europa e adjacências. Obg pelas dicas

  • Resposta Matheus Crespo 9 de setembro de 2016 at 20:31

    Que legal! Me pareceu um destino muito interessante, principalmente pelos eventos religiosos.

  • Resposta ALEXANDRE RIBEIRO 17 de dezembro de 2016 at 18:39

    Naiara, faltou uma coisa importantíssima: o espetacular escadório do Bom Jesus. Aconselho a subirem as escadas a pé e voltarem no elevador movido com o posso da água (peçam a alguém para lhes explicar o funcionamento, vão ficar estupefactos).

  • Sou curiosa! Deixe um comentário:

    Adaptado por aquelesqueviajam.com