aquelesqueviajam_braga_secatedraldebraga
Braga, Europa, Portugal

50 fatos sobre Braga

A verdade é que Braga já existia antes de os romanos invadirem a Península Ibérica. Habitada pela tribo dos Brácaros quando o imperador César Augusto, em 16 a.C, a rebatizou como Bracara Augusta tornando-a maior e mais imponente cidade do país. Com o fim do império romano, Braga pertenceu ainda aos suevos e depois aos Muçulmanos.

Após conquistas e reconquistas de vários povos, o rei de Leão, D. Afonso VI, doou-a como dote a sua filha D. Teresa, quando esta se casou com o Conde D. Henrique de Borgonha.

Com mais de 2.000 anos de história, há muito sobre Braga para descobrir. Aqui tem 50 fatos que dão conta de uma introdução sobre a dimensão histórica da cidade.

aquelesqueviajam_braga_bomjesus

1 – O Santuário do Bom Jesus do Monte, cartão postal da cidade de Braga, é o santuário mais importante do país depois do de Fátima.

2 –  O funicular do Bom Jesus é um ícone da engenharia portuguesa do século XIX.

3 – Construído em 1.882, o funicular do Bom Jesus foi o primeiro da Península Ibérica. É o elevador mais antigo no mundo a utilizar o sistema de contrapeso de água.

4 – Na estrada do Bom Jesus, os carros sobem sozinhos, sem a ajuda do motor. Chama-se Estrada Mágica e é uma pequena rampa onde muitas vezes os motoristas experimentam a sensação de andar em marcha à ré, enquanto deveriam estar subindo.

5 – “Ver Braga por um canudo” é uma expressão derivada de um telescópio do Bom Jesus. A expressão tem como significado “não alcançar o que se deseja” ou “querer algo e não conseguir”.

6 – A popular expressão “Ver Braga por um canudo” e tubos de cartão inspirou as artistas bracarenses Alexandra Rodrigues e Clementina Silva a criarem, em 2016, uma interativa obra urbana chamada “Braga por um canudo”.

7 – Há uma curiosa tradição em Braga, envolvendo a estátua de São Longuinhos, no Santuário do Bom Jesus e o São João. De acordo com a tradição, se andar as voltas da estátua realizando orações para São João, o casamento não tarda!  

8 – Na idade média, Braga ganhou o título de Roma Portuguesa. O arcebispo D. Diogo de Sousa, influenciado pela sua visita à cidade de Roma, desenhou uma nova Braga com várias igrejas e praças, ruas e monumentos com nomes religiosos.

9 – Braga é o centro de religiosidade em Portugal, conhecida também como a Cidade dos Arcebispos.

10 – Braga possui 82 igrejas, 76 capelas, 2 santuários, 1 basílica e 1 catedral. São inúmeras igrejas por km²!

11 – A Semana Santa de Braga é a maior e mais imponente de Portugal. Desde 23 de novembro de 2011, está oficialmente declarada como “Interesse para o Turismo”.

12 – Os Farricocos, um dos personagens mais marcantes da Semana Santa, são homens integralmente vestidos de preto e que estão em penitência. Nas mãos carregam matracas e andam descalços pelas ruas da cidade, criando um ambiente sombrio e arrepiante à sua passagem.

13 – Construídos entre os séculos XVI e XVIII, os calvários são pequenos altares fixados nas paredes pelo Centro Histórico. São abertos durante a Semana Santa, onde se evoca o percurso de Cristo em seu caminho para o Calvário.

14  – “Mais velho que a Sé de Braga” é uma expressão utilizada para caracterizar algo extremamente velho. A justificação por trás da expressão deve-se ao fato da Catedral Sé de Braga ser a mais antiga de Portugal.

15 – Cinco são os estilos arquitetônicos presentes na construção da Catedral Sé de Braga: românico, manuelino, barroco, rococó e o gótico.

16 – A cruz que foi utilizada na primeira missa no Brasil encontra-se no Museu da Catedral Sé de Braga.

17 – O monumento evocativo à Santidade Papa João Paulo II é uma homenagem a vinda do Papa a Braga em 1982. Três elementos formam o monumento: uma placa circular, um muro que significa a linha do olhar e a cripta constituída por três pirâmides que representam os três sacro-montes Bom Jesus, Sameiro e Falperra.

18 – Braga faz parte de uma das rotas do Caminho de Santiago de Compostela.

19 – Da Catedral Sé Braga, seguindo a sinalização do Campinho de Santiago, encontra-se a Fonte de São Tiago, construída em 1.531 na rua da Cónega. Essa é a maior prova de que por aqui passava o caminho desde os tempos quinhentistas.

20 – As Frigideiras do Cantinho, fundada em 1.706, é uma das pastelarias mais antigas de Braga. É aqui que se encontra as verdadeiras frigideiras, um salgado de massa folhada com carne típico da cidade.

21 – Os Fidalguinhos, vendidos na Doçaria Cruz de Pedra são biscoitos tradicionais de Braga, cuja receita tem origem na doçaria conventual. A forma do doce assemelha-se a duas pernas cruzadas, uma sátira aos Fidalgos – os nobres hereditários – que não tinham de se esforçar para atingir o que quer que fosse.

22 – Uma das receitas mais conhecidas de Portugal é de Braga. O Pudim Abade de Priscos é um pudim típico e inventado pelo Abade de Priscos, um abade católico que ficou conhecido na história gastronômica por ter sido um excelente cozinheiro.

23 – O Convento da Nossa Senhora da Piedade e dos Remédios, fundado em 1.544 foi a primeira edificação conventual da cidade de Braga. O convento chegou a ter cerca de 100 religiosas!

24 – Em 1.898 faleceu a última professora madre do convento. E em 3 de abril de 1.911 foi realizada a última missa na igreja e, pouco depois, a demolição do convento.

25 – O convento é um monumento que já não existe, mas ainda há alguns vestígios dele pela cidade como a Fonte de Santa Bárbara no jardim de mesmo nome.

26 – O Jardim de Santa Bárbara é repleto de geométricos canteiros floridos, inspirados nos tapetes persas.

27 – A Igreja de Santa Cruz, também conhecida como Igreja dos Galos, tem na sua fachada uma das lendas mais românticas da cidade. Diz a lenda que quem conseguir encontrar os três galos em alto-relevo existentes na fachada, tem o seu casamento para breve.

28 – Ao contrário do que muitos pensam, o padroeiro de Braga é São Geraldo – o santo do milagre das laranjas e não São João.

29 – Em termos de tradições, o São João de Braga é o mais antigo, como por exemplo a Dança do Rei David.

30 – É no São João de Braga que acontece desde 1.989 o Encontro Internacional de Gigantones e Cabeçudos. O encontro é formado por dezenas de gigantones e cabeçudos de Braga e outras cidades do norte de Portugal, Espanha e França.

31 – Em 2.012, Braga foi eleita a Capital Europeia da Juventude, um título dado pelo Fórum Europeu da Juventude. Durante esse ano foram desenvolvidas várias ações culturais, sociais e políticas focadas na juventude.

33 – A maior Noite Branca da Europa acontece durante o mês de setembro em Braga. Durante 48 horas a cidade é palco de shows, festas, feiras e várias outras atividades ligadas a arte, cultura e música.

34 – Todos os anos, Braga é palco de um dos maiores festivais de música eletrônica e artes digitais: o Semibreve! Artistas nacionais e internacionais fazem shows nos lugares mais icônicos da cidade como o Theatro Circo, Gnration e Casa Rolão.

35 – Em 2016, Braga foi Capital Ibero-americana da Juventude.

36 – A culpa de contarmos os dias da semana diferente do inglês e do espanhol é de Braga! No período de transição entre o domínio romano e a conquista cristã portuguesa, houve uma grande transformação na aparência da cidade, inclusive nos aspectos linguísticos: tudo que era considerado pagão precisava ser transformado.

37 – Mandado construir em 1.512 pelo Arcebispo D. Diogo de Sousa, o Arco da Porta Nova nunca chegou a ter uma porta. Por conta disso, foi uma obra super inovadora para a época.

38 – Símbolo da cidade e provavelmente um dos monumentos mais icônicos de Braga, o Arco da Porta Nova também deu origem a expressão “És de Braga? ”, utilizada para aqueles que costumam deixar a porta aberta.

39 – Braga é batizada de “cidade do barroco”. No Centro Histórico há mais de 100 edifícios deste estilo e na cidade encontra-se o maior índice de artes barroca de Portugal. O estilo barroco influenciou não só a vida dos bracarenses, mas toda a sociedade portuguesa durante mais de um século.

40 – A Fonte do Castelo, no Largo do Paço é a única na cidade que tem a imagem de uma mulher no topo.

41 – Um dos mais belos e antigos tulipeiros de Portugal está em Braga, nos jardins do Museu dos Biscainhos. Está é uma árvore classificada como interesse público e um dos exemplos mais significativos do barroco no país.

42 – Braga é a cidade mais feliz de Portugal e a terceira da Europa.

43 – O Estádio de Braga ou Estádio da Pedreira, construído para o Euro 2004 é uma das obras de engenharia mais notáveis do mundo.

44 – A beleza do Estádio de Braga é tamanha que já foi elogiada pelo ex – Presidente dos Estados Unidos,Barack Obama, na cerimônia de entrega do Prêmio Pritzker.

45 – Em 1.966 o Sporting Clube de Braga ganhou a Taça de Portugal e 50 anos depois, ganhou novamente. Ambos os jogos foram realizados no mesmo dia e mês: 22 de maio.

46 – Braga é a cidade mais antiga de Portugal.  Fundada pelos romanos por volta de 15/16 a.c, a cidade conta com mais de dois mil anos de história. Os vestígios romanos do período pré-romano, do século I e II não omitem esse fato.

47 – Nos tempos romanos, Bracara Augusta foi a maior e a mais importante cidade de Portugal. Esse período é revivido todos os anos no mês de maio através da feira “Braga Romana”, que tem como objetivo recriar o universo romano, principalmente o cotidiano dos denominados Bracaraugustanos.

48 – As Sete Fontes são um sistema de captação e condução de água do século XVIII e são consideradas um dos monumentos mais ricos de Braga. Eleitas como Patrimônio Nacional, estima-se que esse sistema, tenha abastecido a cidade desde os tempos de Bracara Augusta.

49 – Braga é conhecida como o “Penico de Portugal” por conta dos seguidos dias de chuva no mês de inverno.

50 – Braga é eleita Cidade Europeia do Desporto 2018.

Salve este pin ❤

Visitar Braga

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

16 Comentários

  • Resposta Cristina Souza da Rosa 28 de março de 2017 at 14:36

    Adorei! Não sabia que a cruz da primeira missa no Brasil estava em Braga! Também adorei saber que ai tb tem gigantes e cabeçudos, como em Barcelona. Tb não sabia que os romanos tinham fundado a cidade.

    • Resposta Naiara Back 28 de março de 2017 at 23:32

      Viu só 🙂 E se andar por terras bracarense vai descobrir ainda mais fatos da cidade!

  • Resposta Lia Carvalho 30 de março de 2017 at 16:26

    Gostaria só de deixar uma pequena correcção no primeiríssimo fato exposto na introdução. Embora esteja posteriormente correto no ponto 46, Bracara Augusta foi fundada em 16 a.C. sim, mas não o século. Deixo ainda uma curiosidade: o domínio muçulmano foi muito inexpressivo e curto em Braga. Após os Suevos a influência cultural cuja visibilidade ainda existe veio do domínio visigodo, que em 585 foi tomada pelo rei visigodo Leovigildo. Obrigada pelo destaque dado à minha cidade mãe, e espero ter contribuído também um pouco 🙂

    • Resposta Naiara Back 31 de março de 2017 at 20:15

      Lia! Obrigada pelas importantes contribuições. Braga tem tantos fatos que chega a ser difícil compactar tudo em apenas 50 <3

  • Resposta Carripana 30 de março de 2017 at 19:38

    Excelentes curiosidades.
    Adorei.
    Só um reparo: Gnration em vez de Gnerator.

    • Resposta Naiara Back 31 de março de 2017 at 20:11

      Ups!!! Corrigido 🙂 Obrigada pela observação Carripana <3

  • Resposta tovar Araújo 31 de março de 2017 at 22:22

    Portugal tem coisas lindas… fantásticas. … CHIC…deslumbrante…inesquecível. genial

  • Resposta tovar Araújo 31 de março de 2017 at 22:29

    sou neto de português meu avô nasceu em COIMBRA o berço da CULTURA.

  • Resposta Keul Fortes 1 de abril de 2017 at 17:13

    Nossa que interessante! Adorei saber sobre Braga. Me deu vontade de conhecer pessoalmente! Obrigada pelas dicas maravilhosas.

  • Resposta Cynara Vianna 1 de abril de 2017 at 21:14

    Nossa, Braga tem o que mostrar e contar hein! Fiquei imaginando como será divertida a Noite Branca, anotei o período, quem sabe programo para conhecer a cidade nessa época :).

  • Resposta Gabi Pizzato 1 de abril de 2017 at 22:28

    Tanta importância história e pouco escuto sobre Braga!
    São Longuinho também tem tradição em Braga? Bem curiosa essa e diferente da que temos pelo Brasil.
    Muito interessante o seu post. Braga precisa entrar no roteiro quanto for para Portugal!

  • Resposta Flávia Donohoe 2 de abril de 2017 at 12:41

    vários fatos interessantes, eu já tinha conhecimento que a cidade fazia parte da rota de Santiago de Compostela, é sempre bom saber mais curiosidades de um destino!

  • Resposta Leo Vidal 2 de abril de 2017 at 14:05

    Não conhecia Braga e achei ótimo ler algumas curiosidades sobre a cidade que aguçaram minha vontade de incluir a cidade em um próximo roteiro pela região. Já vou recomendar para um amigo que fará o Caminho de Santiago.

  • Resposta angela sant anna 2 de abril de 2017 at 22:02

    a sétima é muito difundida aqui na minha região mas com uma miniatura da estátua! ” De acordo com a tradição, se andar as voltas da estátua realizando orações para São João, o casamento não tarda! ”
    algumas conhecidas casaram fazendo isso aheuaheue

  • Resposta Marcia Picorallo 3 de abril de 2017 at 14:37

    Sempre bom ter informação sobre cidades – e nossa, quanta! Olha, agora sei que um tulipeiro não é a planta da tulipa, mas uma árvore. Mas além de flores adoro palavras e gostei de saber que algumas expressões tiveram origem em Braga, principalmente a da porta aberta.

  • Resposta Edson Amorina Jr 9 de abril de 2017 at 11:10

    Que legal Naiara, muita coisa sobre Braga.

    E é sempre bom saber mais para onde vamos viajar, excelente post.

  • Sou curiosa! Deixe um comentário:

    Spam prevention powered by Akismet

    Pular para a barra de ferramentas

    Adaptado por aquelesqueviajam.com