barcelos-ponte-medieval
Atrações Imperdíveis, Barcelos, Europa, Portugal, Visitar

Aqueles que viajam para Barcelos

No norte de Portugal, bem no coração do Minho, com acesso principal através de uma Ponte Medieval, encontra-se Barcelos, uma cidade que ficou mundialmente famosa por conta da lenda do Galo de Barcelos e por ser uma parada acolhedora para quem faz o Caminho Português de Santiago.

Como chegar em Barcelos

Ônibus e trem facilmente chegam em Barcelos. Dependendo de onde vem (Braga), o ônibus acaba sendo mais rápido (1h de viagem), prático (para no Centro Histórico) e econômico (2,70€) por conta da troca de trem que, inevitavelmente acontece em Nine.

O que ver e fazer em Barcelos?

1 – Ponte Medieval

Construída no século XIV sobre o Rio Cávado, a Ponte Medieval é um verdadeiro cartão de boas-vindas de Barcelos. Não só pela sua arquitetura feita de pedra gótica, mas por toda a natureza e os monumentos históricos que a envolve.

Historicamente, a ponte teve grande importância estratégica para Barcelos, tanto para reforçar as relações comerciais na idade média, como uma referência de caminho de peregrinação para Santiago de Compostela.

2 – Igreja Matriz de Santa Maria de Barcelos

Esta Igreja, dedicada a Santa Maria Maior, santa padroeira de Barcelos foi construída na segunda metade do século XIV, num período de transição do romântico para o gótico. Essa é a principal igreja de Barcelos!

3 – Palácio dos Condes de Barcelos

Deste palácio, que era a construção mais rica e moderna de Barcelos na época em que foi construído (sec. XX), restam apenas algumas paredes e uma chaminé tubular.
A decadência do palácio iniciou nos finais do século XVIII, quando a família que ali morava, construiu o Palácio dos Duques em Guimarães. Do completo abandono até tornar-se o Museu Arqueológico, cheio de vestígios históricos romanos e medievais que se encontram expostos a céu aberto.

O vestígio de maior importância é o Cruzeiro do Galo, uma escultura com elementos alusivos ao milagre do Galo, construída “exatamente” onde existia a forca de Barcelos que teria enforcado o peregrino da lenda do “Galo de Barcelos”.

4 – Largo de Apoio

O Largo do Apoio foi a primeira praça e o centro de Barcelos, em tempos medievais. Aqui viviam as pessoas mais influentes da cidade! A praça que era formada por mansões senhoriais, como a Casa de Carmona e a Casa del Alderez agora é uma pequena e sossegada praça escondida atrás da Igreja Matriz.

Mas nem por isso merece passar despercebida, até porque, ali há uma fonte renascentista do século XVII e um convidativo café bar. Um bom pretexto para uma taça de vinho verde – vinho típico da região!

5 – Largo da Porta Nova

Na maioria das cidades portuguesas, a zona mais central da cidade localiza-se na “baixa”. Barcelos é uma exceção! Em Barcelos, é no Largo da Porta Nova que todos os dias, barcelences e turistas reúnem-se para conviver, comentar as notícias dos jornais, tomar um café e apreciar o movimento.

Uma passagem pelo Largo da Porta Nova é essencial para viver e sentir Barcelos verdadeiramente!

6 – Torre Medieval

A Torre Medieval é a única das três principais portas da muralha de Barcelos que perdurou no tempo.

A torre que já foi cadeia, armazém do Museu Arqueológico do Alcaide de Faria e Posto de Turismo, transformou-se num ponto turístico dinâmico e apelativo onde está o Centro de Artesanato de Barcelos com exposições temporárias e um miradouro de onde é possível ter uma vista panorâmica sobre a cidade e o Vale do Cávado. Imperdível!

7 – Jardim das Barrocas

Construído no século XVIII, este jardim de estilo rococó provincial é uma verdadeira obra de arte da jardinagem do Minho.
Inevitável envolver-se neste refúgio florido, nem que seja por alguns minutos!

8 – Templo do Bom Jesus da Cruz

A origem do Templo do Bom Jesus da Cruz está relacionada com a lenda do milagre das cruzes. Diz a lenda que um sapateiro, após regressar da missa, ao passar no campo da feira, teria visto na terra uma cruz de cor preta. Este “milagre da cruz” originou uma forte devoção popular. Nesse mesmo local, onde havia uma capela, foi construído o templo e posicionado um cruzeiro em pedra com as dimensões da cruz milagrosamente aparecida.
O templo apresenta uma arquitetura interessantíssima: formas arredondadas, elementos decorativos de cal e granito de estilo barroco, azulejos do século XVIII com cenas religiosas e de anjos com seis dedos nos pés (isso mesmo! Seis dedos!), a escultura do Senhor da Cruz em tamanho real e claro, a cruz preta.

9 – Avenida da Liberdade

Espaçosa, florida e cheia de prédios históricos com fachadas de azulejos. Não há avenida mais agradável para passear por Barcelos.

10 – Igreja Beneditina de Nossa Senhora do Terço

Sobre a Igreja Beneditina de Nossa Senhora do Terço: a primeira impressão não é a que fica! Quem passa pela frente, mal a nota. Mas, basta passar pela porta para impressionar-se com uma das mais belas obras do barroco em Portugal. Três altares em talha dourada, painéis de azulejos que cobrem todas as paredes e pinturas nos tetos dão a impressão de que essa não é uma igreja modesta.

11 – Figurado

Feitos de pequenas porções de barro e com características únicas, quer seja nas formas ou nas cores, o Figurado é uma das maiores produções artesanais de Barcelos.

Desenvolvido por mais de 37 artesões, cada Figurado expressa a cultura e a história de Barcelos através de personagens festivos e religiosos, à vida cotidiana e animais onde o Galo de Barcelos tem enorme destaque.

Engana-se quem pensa que o Figurado se resume apenas a um artesanato para levar pra casa. É muito mais! Há 19 réplicas, em tamanho gigante, dos melhores personagens espalhados pelas praças, avenidas, rotundas… e que juntos formam o Roteiro do Figurado. Eles estão nos lugares mais óbvios e inusitados de Barcelos, procure-os!

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

Seja o primeiro a comentar!

Sou curiosa! Deixe um comentário:

Spam prevention powered by Akismet

Adaptado por aquelesqueviajam.com