Caminho Português da Costa
Caminho de Santiago de Compostela, Esposende, Europa

Caminho Português da Costa: etapas, hospedagens e dicas

Se gosta de caminhar junto ao mar, não tenha dúvidas de que o Caminho Português da Costa será a melhor escolha, pois como o próprio nome indica, o caminho segue junto à costa e passa por cidades portuguesas e espanholas até se juntar ao Caminho Central Português, na cidade de Redondela.

Dividido em 13 etapas (podendo ser feito em mais ou menos etapas, dependendo do tempo e preparo físico que dispõe para o caminho), da cidade do Porto até Santiago de Compostela, o Caminho Português da Costa tem duas opções de rotas oficiais e uma distância de 280 km. Animado para fazê-lo? Vamos a isso!  

 

💬
Vai gostar de ler também:

11 dicas para cuidar dos pés no Caminho de Santiago
30 coisas que não deve fazer no Caminho de Santiago

 

Caminho Português da Costa: Rota Oficial 1

1ª Etapa – do Porto a Labruge (25 km)

O ponto de partida não poderia ser num lugar melhor: a Sé do Porto! De lá, o caminho segue ao longo da ribeira do Porto em direção à foz do rio Douro. Após encontrar as primeiras ondas do Atlântico, em Matosinhos, caminhará sempre pela orla costeira tendo à direita a cidade e à esquerda à costa.

Onde dormir: Albergue de peregrinos São Tiago de Labruge  

 

2ª Etapa – de Labruge a Póvoa do Varzim (15,5 km)

A segunda etapa, relativamente curta, tem um propósito: aproveitar o tempo que lhe sobra para conhecer a histórica cidade medieval de Vila do Conde, antes de chegar ao destino final. Não tenha pressa em visitar o famoso Convento de Santa Clara, o Convento da Nossa Senhora da Encarnação, a Igreja Matriz e a Fortaleza de São João. A maioria destes pontos estarão, inevitavelmente, no caminho e, quando menos esperar… já estará caminhando pela marginal que une Vila do Conde à Póvoa do Varzim.

Se ainda lhe sobra algum tempo, não deixe de visitar a Igreja da Nossa Senhora da Lapa, a Fortaleza da Nossa Senhora da Conceição e a Praça do Almada. E, para fechar o dia em grande, nada como assistir ao pôr-do-sol na praia!

Onde dormir: Albergue de peregrinos São José de Ribamar  

 

3ª Etapa – da Póvoa do Varzim a Marinhas (24,5 km)

Em terras minhotas, a terceira etapa passa pelas praias mais bonitas do norte de Portugal, como Aver-o-mar e a praia de Apúlia – famosa pelo surf e pelos seus moinhos. Mas como o Caminho Português da Costa não passa somente pela costa, aqui vai caminhar pelo Parque Natural do Litoral Norte e junto ao rio Cávado até chegar ao farol e à Fortaleza de São João Batista, em Marinhas.

Onde dormir: Albergue de peregrinos de São Miguel  

 

4ª Etapa – de Marinhas a Viana do Castelo (21 km)

Até passar pela icônica Ponte Eiffel sobre o rio Lima, em Viana do Castelo, não deixe de aproveitar o interior do caminho e visitar a Igreja de São Tiago em Castelo de Neiva e o Mosteiro São João do Neiva.

O destaque do dia vai, como é óbvio, para o Monte Santa Luzia,29 (pode subir ao monte de funicular – eu deixo! Rsrs) onde poderá visitar o santuário de mesmo nome, apreciar a vista para a cidade e o à costa e absorver toda a energia desse lugar sagrado! Se a caminhada desta etapa já foi incrível, que tal deixá-la mais saborosa com as Bolas de Berlim do Natário? Vale enfrentar a fila e, se assim for, não cometa o erro de pedir apenas uma bola!

Onde dormir: Albergue de peregrinos São João da Cruz dos Caminhos  

 

5ª Etapa – de Viana do Castelo a Caminha (27 km)

Para muitos peregrinos, a 5ª etapa do Caminho Português da Costa será a última em território português. Mas nem por isso, menos bonita ou interessante! Ao seguir as flechas amarelas, irá passar por extensos calçadões, caminhos em passadiço, pedra e terra batida e vai descobrir moinhos e fortalezas como o Forte da Ínsua e o Forte da Lagarteira e atravessar várias aldeias costeiras, como Areosa, Carreço, Afife, Vila Praia de Âncora e Moledo.

Em Caminha não deixe de passear pelas ruas do pequeno centro histórico e pelas muralhas e de visitar a Igreja Matriz de Caminha, a Torre do Relógio e a Casa dos Pitas – um palácio urbano, do século XVII, que apresenta uma arquitetura incrível manuelina e barroca.

Termine ou comece o dia, num dos cafés do centro do Largo do Terreiro adoçando a caminhada com um dos doces típicos como o Caminhenses, as Roscas de Lanhelas e os Doces Telhas.

Onde dormir: Albergue de peregrinos de Caminha  

 

6ª Etapa – de Caminha a Porto Mougás (23,5km)

A etapa começa no Porto de Caminha onde o caminho, ao invés de ser a pé ou de bicicleta, é feito de ferry boat. Sinta o vento batendo no rosto enquanto atravessa o rio Minho que faz a fronteira Portugal-Espanha! Para quem não sabe, essa fronteira, criada desde o tempo do Condado portucalense e do Reino de Leão é mais antiga da Europa.

O primeiro totem, sinalizando o Caminho Português da Costa, em terras galegas, está à esquerda do porto de A Guarda. Dali em diante, não se caminha muito até entrar montanha a dentro e depois… ter à costa como companhia nas etapas seguintes do caminho.

Deslumbrar-se com as lindas paisagens da costa gelega será algo natural, mas há alguns pontos turísticos que merecem um desvio no olhar, como o Castro de Santa Tecla e o Mosteiro de Santa Maria de Oia – um mosteiro medieval que já foi um albergue e hospital de peregrinos.

Onde dormir: Albergue Aguncheiro  

 

7ª Etapa – Porto Mougás a A Ramallosa (16 Km)

Se a primeira etapa, em terras galegas, foi marcada por paisagens incríveis, a segunda não desaponta! O caminho segue junto à costa, em direção ao Cabo Silheiro, passando pelas montanhas de Baredo até a cidade de Baiona, conhecida por ser um dos pontos de partida para as Ilhas Ciés.

Esta etapa, relativamente curta, é perfeita para quem deseja fazer uma pausa mais prolongada, junto as praias de Baiona ou então explorar o patrimônio histórico da cidade. O Castelo de Monterreal, La Pinta (réplica do barco utilizado nos descobrimentos), a Capela da Santa Liberata e a Igreja de Santa Maria são bons motivos para cruzar a ponte românica de A Ramallosa mais tarde do que o previsto.

Se ainda há espaço para agradáveis surpresas, aproveite o resto do dia numa das praias de A Ramallosa ou no jardim do Hotel Pazo Píaz!

Onde dormir: Albergue-Hospedería Pazo Pías  

 

8ª Etapa – Ramallosa a Vigo (23 km)

O caminho oficial até a cidade de Vigo é pelo interior, o que exige caminhar muito mais tempo junto às estradas. Mas… para quem prefere caminhar no meio da natureza, há um caminho alternativo que segue junto ao rio e passa pelo Parque Florestal de Saiáns. Basta seguir as flechas verdes, aproveitar a natureza envolvente e a chegada em Vigo – a maior cidade galega inserida neste caminho. Quando lá chegar, não deixe de visitar o tradicional centro histórico, a Concatedral de Santa Maria e, se for necessário a loja Decatlhon!

Onde dormir: Pensión Residencia Buenos Aires  

 

9ª Etapa – de Vigo a Redondella (16 km)

Em Vigo, a sinalização do caminho é escassa mas, para evitar andar perdido à procura de flechas amarelas, há alguns truques como por exemplo, colocar no GPS o Corpo de Bombeiros de Vigo ou o Trilho Traída das Augas – a maior parte do caminho é pelo trilho, tendo a ria de Vigo sempre à esquerda.

O caminho, nesta etapa, é quase 100% plaino e de nível fácil. Um verdadeiro alívio para as pernas e uma motivação para ir mais longe e estender a etapa até Cabanas ou Arcade. Vamos a isso?

Onde dormir: Albergue de Peregrinos Casa da Torre  

 

10ª Etapa – Redondela a Pontevedra (18 km)

A maior parte do percurso, desta etapa, é feito por terra batida e pelo meio de bosques e serrados. Prepare-se para uma etapa bastante exigente fisicamente, pois até chegar em Pontevedra terá de superar duas subidas, uma em terra batida e outra em piso irregular, com muitas pedras soltas. Mas não se preocupe: a vista para a ria de Vigo e o verde envolvente do caminho, ajudarão amenizar qualquer tipo de cansaço!

No intervalo das subidas, há à histórica Ponte de Sampaio, que cruza o Rio Verdugo. Esta ponte foi cenário da maior derrota do exército de Napoleão, na Galiza, às mãos do povo armado (1808). Dizem os ditos populares que os locais põem os nomes dos generais franceses aos seus cães. Vai saber… Na capela de Santa Marta há uma variante em direção ao Rio Tomeza. Este trilho, que aumenta a etapa em quase 1km, é uma boa alternativa para quem prefere caminhar pela sombra e junto ao rio, ao invés de ir pela Estrada N-550.

Em Pontevedra, considerada a capital do Caminho Português de Santiago, não deixe de pegar um carimbo no Santuário da Virgem Peregrina e visitar a Plaza de Ferréria, as Ruínas do antigo Convento de San Domingos e o Convento de São Francisco.

Onde dormir: Albergue de Peregrinos Virgem Peregrina  

 

11ª Etapa – de Pontevedra a Caldas del Rei (23 km)

A saída de Pontevedra encerra com “chave de ouro” com a passagem pela ponte de O Burgo, do século XII, sobre o rio Lérez. De lá em diante, o caminho intercala paisagens rurais da Galiza, com destaque para o trecho entre a paróquia de Cerponzons e San Mamede da Portela, o Parque dos moinhos nas cascatas do rio Barosa (2km do Albergue de Briallos-Portas) e a e a estrada nacional N-550. Aqui, todo cuidado é pouco! A estrada é bastante movimentada.

Antes de chegar em Caldas de Reis, vai passar pela aldeia de Barros. A partir daqui tem dois lugares que valem o caminho. Um deles é o bar e restaurante “Pousada do Peregrino”, que foi – de fato- uma pousada há muitos anos atrás e o Furrancho do Barosa que, nada mais é do que uma garagem improvisada que vende bebidas e comida caseira, feitos com os produtos que o proprietário do Furrancho produz.

Chegando em Caldas de Reis, cidade onde nasceu o rei Afonso VII Castilla y León, não deixe de visitar a Catedral e de passear pelas margens do rio Umia e de colocar os pés nas quentes águas termais da fonte pública Las Burgas. A esta altura da caminhada, eles bem que merecem!

Onde dormir: Albergue de peregrinos La Posada de Doña Urraca  

 

12ª Etapa – Caldas de Rei a Padrón (18,5 km)

Nesta etapa, que é a penúltima, as emoções ficam mais intensas! A saída de Caldas de Reis é pela ponte medieval, em direção ao vale do rio Bermaña. O caminho segue por bosques e povoações rurais… A meio do caminho há uma área de descanso. Chama-se Museo Labrego e é, na verdade, um espaço pensado para o peregrino, com banheiros, mesas e cadeiras, máquinas de vending e de café e carimbo. Pelo caminho, com mais frequência após Redondela, há vários espaços deste gênero!

Em Padrón, tem de experimentar os internacionalmente conhecidos Pimentos de Padrón, nem que seja para descobrir se picam ou não, rsrsrs. A cidade, também é conhecida por ser o berço da tradição jacobea. Reza a lenda que, depois da morte de Santiago, em Israel, os seus restos mortais foram transportados de barca para Padrón. A pedra – ou padrão – a que foi presa a barca está em baixo do altar da Igreja de Santiago El Mayor. Preciso dizer que é ponto de paragem obrigatório? Não, neh! 😉

Onde dormir: Albergue de peregrinos de Padrón  

 

13ª Etapa – de Padrón até Santiago de Compostela (25 km)

Ansioso para chegar na Praça do Obradoiro e dar um forte abraço a Santiago? Então… prepare-se, pois a última etapa reservou duas subidas para as já cansadas pernas. Entre o Albergue de Teo e o Agro dos Monteiros – onde verá, pela primeira vez, as torres da Catedral são 8km quase sempre a subir, onde terá de superar um desnível de quase 200 metros.

Fácil para quem já caminhou tanto e mais fácil ainda para quem deseja chegar a Santiago, mas com aquele sentimento de não querer que o caminho acabe. A atmosfera desta etapa é mágica! Quando menos esperar já estará em Santiago, caminhando pela movimentada rua do Franco com as suas diversas lojas, restaurantes e bares… Mais umas dezenas de passos e estará na praça do Obradoiro, onde inevitavelmente as emoções, as prováveis e as inesperadas, tomam conta sem aviso prévio. Tire a mochila das costas, comemore e aproveite intensamente a incrível sensação de ter caminhado ou pedalado tantos quilômetros para chegar em Santiago de Compostela.

Onde dormir: Albergue Seminario Menor, Residência de peregrinos San Lázaro ou Albergue Fin del Camino  

 

Caminho Português Central: Rota Oficial 2

1ª Etapa – do Porto a Labruge (25 km)

2ª Etapa – de Labruge a Póvoa do Varzim (16 km)

3ª Etapa – da Póvoa do Varzim a Marinhas (25 km)

4ª Etapa – de Marinhas a Viana do Castelo (21 km)

5ª Etapa – de Viana do Castelo a Caminha (27 km)

6ª Etapa – de Caminha até Vila Nova de Cerveira (27 km)

7ª Etapa – Vila Nova de Cerveira até Valença do Minho (15 km)

8ª Etapa – de Valença do Minho até Porrinho (22 km)

9ª Etapa – de Porrinho até Redondela (16 km)

10ª Etapa – de Redondela até Pontevedra (20 km)

11ª Etapa – de Pontevedra até Caldas de Reis (22 km)

12ª Etapa – de Caldas del Rei até Padrón (19 km)

13ª Etapa – de Padrón até Santiago de Compostela (25 km)  

 

Caminho Português da Costa: A minha rota

O objetivo era fazer a rota em sete dias, caminhando, em média, 25 km. Para isso, além de metas, era necessário ter foco, disciplina e, como é óbvio um corpo em boa condição para aguentar não só a caminhada, mas a mochila nas costas. Infelizmente, esse não foi o meu caso. Mas o caminho é mágico, recheado de surpresas boas e menos boas que nos induzem a reflexões profundas.

No final das contas, tudo é aprendizado e tudo vale a pena! A rota realizada, teve como início a cidade de Caminha e, foi concluída em oito dias de caminhada. As paradas, de algumas etapas, foram em cidades que mal aparecem no mapa do caminho. Descobertas interessantes e recompensas mais que merecidas!

1ª Etapa – de Caminha até Oia (22 km)

2ª Etapa – de Oia até A Ramallosa (19 km)

3ª Etapa – de A Ramallosa até Vigo (23 km)

4ª Etapa – de Vigo até Cabanas (21 km)

5ª Etapa – de Cabanas até Barros (30 km)

6ª Etapa – de Barros até Pontecesures (28 km)

7ª Etapa – de Pontecesures até Milladoiro (20 km)

8ª Etapa – de Milladoiro até Santiago de Compostela (7 km)  

 

Ficou curioso para saber como foi o meu caminho? Te conto melhor no próximo post!

 

Pensando na próxima viagem? Segue o @aquelesqueviajam no Instagram e no Facebook para viajar todos os dias e em realtime! 

Vai viajar? Organize a próxima viagem com as milhares de ideias e inspirações do @aquelesqueviajam no Pinterest!

Faça pins e crie álbuns incríveis! Lembre-se de reservar a hospedagem pelo Booking ou pelo Airbnb com 41€ de desconto na primeira reserva! Faça a reserva agora mesmo!

 

Se chegou até aqui, deixa um comentário e compartilha esse artigo com quem mais gosta de viajar!

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

1 Comentário

  • Resposta FLORISBELA DAS GRACAS CORDEIRO 3 de agosto de 2019 at 22:28

    Parabéns pelo site achei incrível a descrição. Quero fazer o Caminho Português da Costa mas sempre pelo mar até Santiago.
    Gostaria de etapas de 15 até 20kms día, seria possível me enviar via email?
    Gratidão. Bjssss

  • Sou curiosa! Deixe um comentário:

    Adaptado por aquelesqueviajam.com