fbpx
Douro: 12 dicas para aproveitá-lo ao máximo 1
Douro, Europa, Portugal, Visitar

Douro: 12 dicas para aproveitá-lo ao máximo

De paisagens deslumbrantes onde o rio e as vinhas formam uma dupla imbatível a vinhos internacionalmente conhecido pela sua qualidade e sabor; gastronomia típica com sabor intenso; aldeias, casas e prédios históricos; eventos culturais, festas e romarias… o Douro é um mundo sem fim para ser aproveitado e explorado ao máximo. Vamos a isso?

aquelesqueviajam_douro8

1 – É possível chegar no Douro de comboio, barco ou carro. Todas as opções são válidas, mas se pretende explorá-lo ao máximo com independência e mobilidade, o melhor meio de transporte é o carro. Se não tem, alugue! Vai por mim: mal chegue no Douro não vai querer parar de dirigir por paisagens onde a vinha é uma constante companhia e o rio Douro um amigo que aparece de surpresa sem avisar.

2 – A natureza extraordinária do Douro é dividida em três zonas Douro Superior (região de Foz Côa), no Cima Corgo (região do Pinhão) e no Baixo Corgo (região da Régua). Escolha uma e porque não as três e dedique alguns dias para conhecer o Douro ao máximo.

aquelesqueviajam_alugueumcarro

3 – O Douro é o destino perfeito para uma viagem em qualquer estação do ano. No outono, o verde das vinhas dá lugar aos tons de laranja e castanho; no inverno elas ficam despidas; na primavera as uvas começam a surgir e no verão chega o período de apanhá-las. Há mais detalhes para descrever, mas nada melhor do que vivê-los pessoalmente.

Melhor do que provar é aprender como se faz 🍷🍇💜 #aquelesqueviajam #portugal #douro #quintadovallado #vindimas #wine

Uma foto publicada por Aqueles que Viajam (@aquelesqueviajam) em

4 – Se o seu coração bate forte por um cálice de vinho: bem-vindo a região produtora não só de vinho do Porto, mas de extraordinários e premiados vinhos de mesa. Os vinhos que são produzidos no Douro vêm ganhando cada vez mais destaque no mercado internacional essencialmente pela qualidade e pelo sabor único de cada colheita. Delicie-se nas provas e nas harmonizações de vinhos com pratos gastronômicos. Quanto mais provar, mais vai querer!

aquelesqueviajam_douro9

5 – Viva o Douro além de um bate e volta do Porto ou de outra cidade. Estando na região vinícola mais linda de Portugal e naquela que foi a primeira a ser demarcada no mundo há que aproveitá-la ao máximo, não tem? Hospede-se, pelo menos uma noite numa quinta, de preferência numa que seja cercada pelas lindas paisagens da região, como o The Wine House Hotel da Quinta da Pacheca. Durma, acorde e viva tudo o que uma típica casa do século XVIII tem para oferecer em torno do enoturismo.

aquelesqueviajam_reservar

6 – O Enoturismo é a atração principal do Douro, mas nem só de vinho vive a região. A gastronomia típica é das melhores do país; as aldeias são charmosas; há museus, casas históricas, construções medievais e romanas e; sem contar que por todos os cantos há muitas histórias por descobrir. Basta conversar com um duriense e vai ver que o Douro vai muito além de vinhos.

aquelesqueviajam_douro

7 – Não existe Douro sem a visita numa quinta! Esse é o melhor lugar para aprender sobre a produção do vinho do Porto e do Douro. A Quinta do Vallado, construída em 1.716, é uma das mais antigas e famosas da região. Pertenceu à lendária Dona Antónia Adelaide Ferreira e ainda se encontra na posse dos seus descendentes. Uma visita pela Quinta do Vallado vai além de história e degustação. Aqui anda-se pelo meio das vinhas onde é possível vindimar e até mesmo comer uvas do pé. Vai sentir que a uva, direto do pé tem um sabor único!

aquelesqueviajam_enoturismo

8 – O fim do verão e o começo de outono é um período muito importante e especial no Douro, pois é o período das vindimas. As uvas estão prontas para serem colhidas das vinhas, num trabalho que é na verdade uma autêntica celebração, para depois produzir o vinho dos próximos anos. Essa é uma tradição portuguesa que muitas quintas orgulhosamente mantêm.

9 – Vamos para a lagarada? A lagarada é na verdade a pisa da uva que acontece nos lagares. Há música, dança e muita diversão! Devido à modernização do processo vinícola muitas quintas estão substituindo esta tradição por máquinas tecnológicas. Mas há aquelas que têm conseguido sobreviver aos tempos modernos, como a Quinta do Vallado e a Quinta da Pacheca. Depois de algumas horas na lagarada e depois de alguns anos poderá dizer que contribuiu para a produção dos melhores vinhos do mundo.

Vamos para a lagarada? 🍇💜🍇#aquelesqueviajam #portugal #douro #quintadapacheca #vindimas #wine

Um vídeo publicado por Aqueles que Viajam (@aquelesqueviajam) em

10 – A Estação de Comboios do Pinhão é um pequeno e genuíno museu a céu aberto sobre o vinho do Porto. Os 24 painéis de azulejos em várias tonalidades de azul retrataram o transporte das pipas nos barcos rebelo, as várias fases da vindima e paisagens do Douro e nos arredores do Pinhão. A passagem por aqui é essencial para ver um Douro de anos atrás, em alguns painéis há cenários desaparecidos como a ponte ferroviária da Ferrosa e o Cachão da Valerira, submerso pela construção da barragem homónima e que foi substituída.

aquelesqueviajam_douro

11 – No Douro há vários miradouros, mas entre o Peso da Régua está São Leonardo de Galafura. Lembre-se desse nome quando estiver à procura de um lugar sossegado e cheio de poesias para fazer um piquenique. Enquanto aprecia a paisagem deslumbrante sobre o rio Douro divirta-se lendo os poemas de Miguel Torga, um dos maiores escritores portugueses do século XX que estão espalhadas pelo miradouro.

12 – O Douro tem um patrimônio monumental interessantíssimo. Do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego, à Casa de Mateus, em Vila Real, passando pelo o Museu do Douro e ainda as várias igrejas e mosteiros que merecem um pouquinho da atenção até mesmo daqueles que não são religiosos. Há muito o que explorar!

Salve este pin ❤

Douro

assinatura-de-artigo-patrocinado_aqv

A viagem pelo Douro foi em parceria com a Guerin Rent CarQuinta do Vallado, Quinta da Pacheca, Mercearia da Joana e o Porto Envolto. Experimente as nossas 12 dicas que tem como missão inspirá-lo a aproveitar o Douro ao máximo. 

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

Seja o primeiro a comentar!

Sou curiosa! Deixe um comentário:

Adaptado por aquelesqueviajam.com