fbpx
Viajar para Penafiel: roteiro, dicas e informações

Aqueles que viajam para Penafiel

Penafiel é uma cidade localizada no norte de Portugal, entre o rio Sousa e o rio Cavalum, afluentes do rio Douro. São várias as lendas que explicam a origem do seu nome. Uma delas afirma que a origem está relacionada com as fortificações existentes na região, mais precisamente no Castelo de Aguiar de Sousa e no Castelo Pena que, segundo as lendas, teria sido atacado diversas vezes pelos mouros e, permanecido intacto. A situação que lhe rendeu o epíteto de “fiel”, passando a ser conhecido como Castelo de Penafiel.

Rota do Românico no Vale do Sousa

Rota do Românico no Vale do Sousa

A Rota do Românico nos transporta para a época da fundação de Portugal e nos mostra a importância do território delineado pelos vales dos rios Sousa, Douro e Tâmega, da nobreza e das ordens religiosas. A expansão da arquitetura românica, pela região norte do país, coincidiu com o tempo da reconquista cristã e, foi no vale do rio Sousa que, a partir dos centros do Porto, Coimbra e Lisboa, que tudo começou, estendendo-se até aos outros dois vales dos rios.

Ilhas Cíes: 21 curiosidades sobre as Ilhas Cíes

21 Curiosidades sobre as Ilhas Cíes

As Ilhas Cíes são um paraíso de praias paradisíacas e águas cristalinas, com um ambiente natural que as transformam num observatório de fauna e flora incrível. Na lista de atributos que lhe tornam única, estão o parque nacional desabitado e intocado (aberto ao público apenas no verão), as várias espécies de aves e os filhotes no seu habitat natural, o conjunto de praias virgens e tranquilas e os percursos para praticar trekking, explorar todos os cantos e recantos da ilha em perfeita comunhão com a natureza.

Rota do Românico: Mosteiro de São Salvador Paço de Sousa

Rota do Românico: Mosteiro de São Salvador Paço de Sousa

O mosteiro de  São Salvador Paço de Sousa, fundado no século X por D. Godo Trutesindo Galindes e sua esposa Arninia, é um monumento único onde as tradições locais e a influência do românico de Coimbra e do Porto se misturam, criando um tipo de românico nacionalizado que se espalhou pelas bacias do Sousa e Baixo Tâmega. Sua arquitetura exerce um papel fundamental, pois à partir de seus elementos decorativos, recheados de simbolismo, compreende-se episódios da fundação de Portugal que não estão registrados em livros. Curioso para descobrir mais?

INSTAGRAM

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

Aqueles Que Viajam © 2022 | Todos os direitos reservados | developed by ajaraujo.com