Rota do Românico Lousada
Lousada, Rota do Românico

Aqueles que viajam para Lousada

Portugal não é só Lisboa, nem é só o Porto, mas sim uma combinação de cidades, vilas e aldeias que se juntaram para tornar este país um dos melhores destinos de férias. Esse território, tão pequeno em dimensão geográfica e ao mesmo tempo tão grande em diversidade é um mundo sem fim para ser explorado, ainda mais, para aqueles que adoram fugir da tradicional rota turística.

Se está a procura de um destino pouco comum, Lousada – localizada no norte do país – pode ser um ponto de partida perfeito. Tanto para quem deseja aventurar-se em experiências que pouco se ouve falarem como se teletransportar para a época da formação de Portugal, através de monumentos de origem românica. Vamos explorá-la?

 

Como chegar em Lousada?

A forma mais rápida e prática de chegar em Lousada é de carro. Para quem vai, através do Porto, basta seguir a A42 e em pouco mais de 30 min chagará na cidade. Para quem está em Penafiel, a distância é ainda mais curta: menos de 10 km!

Lousada não dispõe de Estação de Comboios, mesmo assim, é possível chegar até a cidade através da Estação de Comboio Meinedo, que fica bem pertinho da Igreja de Santa Maria de Meinedo – um dos principais monumentos do românico que a cidade abriga e a 5 km do centro de Lousada. São aproximadamente 0:45 min (2,95€) de viagem, a partir da Estação de Comboio Porto São Bento. Verifica os horários dos Comboios de Portugal antes de partir 😉

Além do comboio, a Auto Viação Pacaense também pode ser uma opção para quem opta por se deslocar até Lousada através da rede de transportes públicos de Portugal. Os horários e linhas são mais escassos, mesmo assim, dependendo da rota a ser explorada, pode ser uma opção a considerar!

 

O que ver e fazer em Lousada?

Rota do Românico

Rota do Românico

Impossível falar de Lousada sem associá-la a Rota do Românico, um chamariz turístico conhecido por ser “uma experiência fundada na história”. A rota, comporta por 58 monumentos de estilo arquitetônico românico, tem como missão, ilustrar a importância do território esquematizado pelos vales dos rios Sousa, Douro e Tâmega, da nobreza e das ordens religiosas na construção de Portugal.

Os monumentos, distribuídos por 12 cidades, foram erguidos entre os séculos XI e XIV e contabilizam um conjunto variado de mosteiro, igrejas, capelas, memoriais, pontes, castelos e torres senhoriais. Lousada, como uma das cidades pertencentes à rota, abriga, além de seis monumentos românicos, o Centro de Interpretação do Românico e por isso, em minha opinião, deve ser a primeira cidade a ser incluída no roteiro!

Horário: de qua a dom
Contato: (+351) 255 810 706 ou 918 116 488 | visitarrr@valsousa.pt

Quanto:  5,00€  por monumento ou visita acompanhada por um técnico por 20€ até 5 pessoas, 25€ até 10 pessoas, 30€ até 20 pessoas, 35€ até 30 pessoas, 40€ até 40 pessoas, 50€ até 50 pessoas, 60€ até 60 pessoas e 70€ até 70 pessoas
Obs: é necessária a marcação, com pelo menos, 24h de antecedência (ou 48h para visitas ao domingo)

 

Centro de Interpretação do Românico

Centro de Interpretação do Românico

Localizada na Praça das Pocinhas, o Centro de Interpretação do Românico é a ponte que nos conecta aos 58 monumentos da Rota do Românico sem sair do lugar. Através das seis salas temáticas de múltiplas experiências interativas é possível regressar no tempo e sentir-se noutra época, onde o território, a arquitetura, a cultura local nos contam fatos históricos que raras pessoas conhecem.

Se pouco sabe o que é a arte românica, o que a caracteriza e porque há tantos monumentos deste estilo artístico junto dos rios Sousa, Douro e Tâmega… é aqui que não só esclarece as dúvidas, como encontra a inspiração necessária para explorar o que mais te desperta interesse da Rota do Românico.

Onde: Praça das Pocinhas, 107, Lousada
Horário: ter a dom das 10:00h às 18:00h
Contato: (+351) 255 810 706 – 918 116 488 |visitarrr@valsousa.pt

Quanto: 3€ ou  4,5€ (ingresso + visita guiada)

 

Igreja de Santa Maria de Meinedo

Igreja de Santa Maria de Meinedo

Num primeiro momento, as igrejas de arquitetura românica podem passar despercebidas aos olhos de quem está tão acostumado em vislumbrar-se com o barroco e o gótico das grandes e imponentes igrejas portuguesas.

Digo isso, pois as igrejas românicas são aparentemente simples, mas muito expressivas em detalhes e significados e são também de pequenas dimensões, pois sua construção necessitava ser rápida e estavam destinadas a atender pequenas populações, umas próximas das outras.

A Igreja de Santa Maria de Meinedo, construída no século XIV é um momento que simboliza o Românico de Resistência. Sua construção, inspirada na Igreja Paço de Sousa de Penafiel tem, no portal principal, as meias pérolas, um elemento românico bastante tradicional que teve sua origem em Coimbra.

O mais interessante, de igreja de arquitetura românica é que nada é feito ao acaso. Considerada um estilo de inteligência, a pedra era usada como forma de catequizar a população. Se olharmos atentamente, veremos esculpidos em pedra Adão e Eva, pipas de vinho, cachorros, gatos, entre outros elementos de simbolismo do românico.

Localização: 41° 14′ 54.789″ N / 8° 15′ 26.908″ O

 

Ponte de Espindo

Ponte de Espindo

As pontes de Lousada, sobre o rio Sousa, são todas emblemáticas. A de Espindo, que estabelece a ligação entre os lugares de Bustelo (Penafiel) e de Boim (Lousada) é uma delas. O grande destaque arquitetônico desta ponte de pequena dimensão e é o seu arco de volta perfeito, construído com pedras de origens de datas diferentes e técnicas semelhantes de uma ponte medieval.

Localização: 41° 14′ 36.53″ N / 8° 16′ 24.75″ O

 

Ponte da Veiga

Ponte da Veiga

A Ponte da Veiga, responsável por unir as margens do rio Sousa entre os lugares de Rio e Cachada é composta por apenas um arco, levemente quebrado. Por seguir o exemplo de travessia gótica, acredita-se que o período de edificação desta ponte tenha sido na primeira metade do século XV e também que, a sua fundação pode estar ligada ao Mosteiro de Pombeiro, que aqui possuía direitos e propriedades.

Localização: 41° 17′ 57.72″ N / 8° 13′ 3.55″ O

 

Torre de Vilar

Torre de Vilar

Com cerca de 14 metros de altura, acredita-se que a Torre de Vilar foi construída entre a segunda metade do século XIII e o início do século XIV. Mais do que um monumento de característica militar, a torre é considerada um símbolo do poder senhorial sobre o território e um verdadeiro testemunho da existência da domus fortis, uma residência senhorial fortificada, na região do Vale do Sousa.

Sua localização, junto ao Parque Natural de Vilar, exige mais do que uma rápida passagem. Ainda mais, se a torre estiver aberta possibilitando subir até o topo para ver Lousada do alto.

Onde: Parque Natural de Vilar
Horário: qua a dom das 10:00h às 18:00h
Contato: (+351) 255 810 706 – 918 116 488 |visitarrr@valsousa.pt
Quanto: 5€
Obs: é necessária a marcação, com pelo menos, 24h de antecedência (ou 48h para visitas ao domingo)

 

Ponte de Vilela

Ponte de Vilela

A Ponte de Vilela, responsável pela travessia entre os lugares de Viela, de Bilar de Nuste e de Cartão foi construída, no século XIII, quando a circulação entre as populações se tornou mais intensa.

A ponte, de características técnicas e construtivas da Época Medieval possui quatro arcos de volta perfeita e três pilares. Sua construção demarca um importante local de passagem, que, segundo as “Memórias Paroquiais” de 1758, era utilizado, por exemplo, pelos viajantes oriundos de litoral que se deslocavam para Amarante e Vila Real.

Localização: 41° 16′ 8.53″ N / 8° 14′ 53.31″ O

 

Sobre o projeto “Nós na Rota do Românico”

Com o objetivo de promover a Rota do Românico, uma experiência turística fora do óbvio, vamos regressar nos séculos da história de Portugal e viajar para explorar novos pontos no norte do país.

“Nós na Rota do Românico”, é um projeto inteiramente produzido pelos blogs “Aqueles que viajam e O Porto encanta, com o apoio da Rota do Românico. Prepare-se! Esse é apenas o primeiro de muitos outros artigos.

Acompanha o projeto “Nós na Rota do Românico” através da #nosnarotadoromanico 😉

 

Leia todos os artigos do “Nós na Rota do Românico”:

Do Porto para… Lousada. No Centro de Interpretação do Românico

 

Gostou de Lousada? Preparado para viajar e explorar a Rota do Românico? Comenta 👇

Anterior Próximo

1 Comentário

  • Resposta Aveleda Village 1 de janeiro de 2019 at 15:22

    Aguardamos a vossa visita.
    Aveleda Village, um paraíso entre dois dos monumentos da rota do românico no concelho de Lousada, na aldeia que lhe deu nome ( Aveleda)

  • Sou curiosa! Deixe um comentário:

    Spam prevention powered by Akismet

    Adaptado por aquelesqueviajam.com