Oficina do Doce: onde os mitos são desmistificados e os segredos revelados 1
Aveiro, Comer, Comprar, Europa, Portugal, Turismo Criativo, Visitar

Oficina do Doce: onde os mitos são desmistificados e os segredos revelados

A história dos doces conventuais é recheada de boatos e espaço para novas interpretações. Dizem os registros, que tudo começou nos conventos portugueses. Como o próprio nome indica – Conventual, deve-se ao fato destes doces terem sido criados por freiras que viviam nos conventos e mosteiros há muitos e muitos séculos atrás.

aquelesqueviajam_aveiro_oficinadodoce4As freiras tinham o hábito de engomarem as suas roupas com as claras dos ovos e da sobra excedente das gemas, nada mais interessante do criar vários tipos de doces, neh? As receitas dos doces conventuais engrandeceram a gastronomia de Portugal e sua fama estendeu-se além dos conventos. Cada um deles tem um nome, uma história e uma receita própria, sendo os Ovos Moles um deles.

Diz a lenda que a receita dos Ovos Moles foi invenção despretensiosa de uma freira do Convento de Jesus em Aveiro. Esta freira foi apanhada cometendo o pecado da gula quando misturava as gemas de ovos em grandes quantidades de açúcar. O açúcar naquela época era considerado um fortificante usado nos conventos como receita para melhorar os enfermos. Ao ser apanhada em flagrante, a freira escondeu rapidamente a mistura da massa nas hóstias que estavam sobre a mesa.

No dia seguinte, alguém encontrou a tal invenção despretensiosa da freira e muito curioso provou, saboreou e amou. E ainda julgou que o doce era um milagre de Deus, pois tinha um sabor tão perfeito que só Deus é que podia ter o feito.

aquelesqueviajam_aveiro_oficinadodoce8Judiaria! A freira além de ser castigada por cometer o pecado da gula ainda perdeu os créditos de ter inventado os Ovos Moles. Um doce que ganhou o coração dos aveirenses e referência na cidade! Tanto que é impossível falar de um e não associar o outro.

Os ovos caseiros são um dos segredos essenciais para a produção dos Ovos Moles bem como a qualidade do açúcar e a sabedoria de quem o prepara. Tá achando que é fácil encontrar o ponto da pasta alaranjada que vai rechear as hóstias?

E essas hóstias, ao longo dos anos receberam um design inspirado no mar como peixes, búzios, conchas… uma gracinha que dá até dó de comê-las #soquenao.

aquelesqueviajam_aveiro_oficinadodoce5Lojinhas de doces já chamam a atenção apenas pelas delicias que lá podemos encontrar. Mas, e quando a loja conta com demonstração de fabrico, hem? Na Oficina do Doce os mitos são desmistificados e segredos são revelados.

aquelesqueviajam_aveiro_oficinadodoceNão há lugar melhor para aprendermos mais sobre ovos, doces e história. Quem passa por lá deixa de guardar os ovos na geladeira e volta a comê-los sem se preocupar com o colesterol. E não só – saboreia mais de meia dúzia de Ovos Moles sem se preocupar com os números da balança, pois descobre que um Ovo Mole de Aveiro possui apenas 70 calorias, ou seja, podemos suspender o iogurte natural e ficar apenas com esta delicia que, pelo sabor arrisco a dizer também que é obra de Deus!

Na Oficia do Doce além de ver ao vivo a produção dos Ovos Moles, pode também arregaçar as mangas e aderir a arte da doçaria conventual, procedendo ao enchimento e corte das hóstias, e claro provar o resultado final.

aquelesqueviajam_coracao

A visita na Oficina do Doce foi oferecida pelo Turismo Centro Portugal, mas as experiências relatadas são todas pessoais.

Endereço: Rua João Mendonça, 23, Letra JKL (Galeria Rossio) Aveiro / Portugal

Horário: Jun a Set das 10:00h às 19:00h | Out a Jul das 10:00h ás 17:00h

Contatos +351 234 098 840

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

Seja o primeiro a comentar!

Sou curiosa! Deixe um comentário:

Adaptado por aquelesqueviajam.com