fbpx
Esposende com E(co)storia

Esposende com E(co)stória: percursos temáticos de bicicleta elétrica

Falar de Esposende é falar de praia! E vale tudo, desde estender a toalha, até aventurar-se nas águas do litoral norte português para a prática de Kitesurf, surf e stand up paddle. Mas, se não se sente como um peixe dentro de água, há várias outras “praias” onde pode “mergulhar” de outra forma. Afinal, há um Esposende com E(co)stória para conhecer, além das praias. Vamos a isso? 😎

Leia mais

Viajar para Penafiel: roteiro, dicas e informações

Aqueles que viajam para Penafiel

Penafiel é uma cidade localizada no norte de Portugal, entre o rio Sousa e o rio Cavalum, afluentes do rio Douro. São várias as lendas que explicam a origem do seu nome. Uma delas afirma que a origem está relacionada com as fortificações existentes na região, mais precisamente no Castelo de Aguiar de Sousa e no Castelo Pena que, segundo as lendas, teria sido atacado diversas vezes pelos mouros e, permanecido intacto. A situação que lhe rendeu o epíteto de “fiel”, passando a ser conhecido como Castelo de Penafiel.

Rota do Românico no Vale do Sousa

Rota do Românico no Vale do Sousa

A Rota do Românico nos transporta para a época da fundação de Portugal e nos mostra a importância do território delineado pelos vales dos rios Sousa, Douro e Tâmega, da nobreza e das ordens religiosas. A expansão da arquitetura românica, pela região norte do país, coincidiu com o tempo da reconquista cristã e, foi no vale do rio Sousa que, a partir dos centros do Porto, Coimbra e Lisboa, que tudo começou, estendendo-se até aos outros dois vales dos rios.

Rota do Românico: Mosteiro de São Salvador Paço de Sousa

Rota do Românico: Mosteiro de São Salvador Paço de Sousa

O mosteiro de  São Salvador Paço de Sousa, fundado no século X por D. Godo Trutesindo Galindes e sua esposa Arninia, é um monumento único onde as tradições locais e a influência do românico de Coimbra e do Porto se misturam, criando um tipo de românico nacionalizado que se espalhou pelas bacias do Sousa e Baixo Tâmega. Sua arquitetura exerce um papel fundamental, pois à partir de seus elementos decorativos, recheados de simbolismo, compreende-se episódios da fundação de Portugal que não estão registrados em livros. Curioso para descobrir mais?