Viajar para Penafiel: roteiro, dicas e informações
Europa, Penafiel, Portugal

Aqueles que viajam para Penafiel

Penafiel é uma cidade localizada no norte de Portugal, entre o rio Sousa e o rio Cavalum, afluentes do rio Douro. São várias as lendas que explicam a origem do seu nome. Uma delas afirma que a origem está relacionada com as fortificações existentes na região, mais precisamente no Castelo de Aguiar de Sousa e no Castelo Pena que, segundo as lendas, teria sido atacado diversas vezes pelos mouros e, permanecido intacto. A situação que lhe rendeu o epíteto de “fiel”, passando a ser conhecido como Castelo de Penafiel.

Mas, a história de Penafiel é mais antiga do que podemos imaginar. Civilizações romanas, monumentos megalíticos, castros, moinhos, igrejas românicas, aldeias perdidas no tempo… há de tudo nesta pequena e singela cidade. Para aprofundar os conhecimentos, o melhor é começar pelo Museu Municipal de Penafiel e depois, partir as descobertas do centro para os arredores. Vamos nessa?

 

💬 Vai gostar de ler também:
75 dicas para organizar uma viagem para Portugal

18 dicas para fazer a Rota do Românico

 

Viajar para Penafiel: roteiro, dicas e informações

Como chegar em Penafiel

Penafiel está localizada na região norte de Portugal, mais ou menos há 40 km do Porto. O carro acaba por ser a melhor forma de chegar e se locomover pela cidade, principalmente se o objetivo é explorar o que está nos arredores do centro. Mas, não havendo carro, o ônibus e o trem acabam por resolver os problemas. Afinal, não queremos desculpas para não viajar para Penafiel. Certo?

 

Quanto tempo ficar em Penafiel

Penafiel, apesar de ser uma pequena cidade, merece uma visita com tempo. Brincando, brincando, poderíamos dedicar um dia para a Quinta da Aveleda, outro para a Aldeia de Quintandona, mais outro para explorar a parte antiga da cidade e mais outro para os monumentos romanos e românicos. Dois a três dias é perfeito. Não sendo possível, dedique um dia para explorar o principal e depois regresse. Pode usar como desculpa a Rota do Românico no Vale do Sousa ou para a Festa do Caldo, na aldeia de Quintandona.

 

O que ver e fazer em Penafiel

Museu Municipal de Penafiel

Instalado num palacete do século XVIII, o Museu Municipal de Penafiel divide-se em cinco salas de exposições permanentes e uma temporária, cada uma delas com uma temática diferente.

A sala da Identidade retrata o percurso histórico da formação da cidade através de um vasto conjunto de peças e da presença de figuras que povoaram o imaginário penafidelense; a do Território é onde se encontra a peça interativa “Olhómetro” – que nos leva a viajar pela região e entender melhor como o território se consolidou; a da Arqueologia retrata os cinco milênios de história, através de vestígios arqueológicos e de uma componente mais obscura e misteriosa; a sala dos Ofícios nos mostra a arte do ferro e da madeira e a importância das duas principais festas da cidade: o Corpo de Deus e a Feira de São Martinho e; finalmente a sala da Terra e da Água nos mostra a atividade rural de Penafiel.

O museu é um espaço moderno e interessante que recebeu mais de 10 premiações diferentes, entre elas o Melhor Museu Português em 2010, atribuído pela associação portuguesa de Museologia.

 

Mosteiro do Salvador de Paço do Sousa

Na cidade de Penafiel há dois monumentos que integram a Rota do Românico, sendo o Mosteiro do Salvador de Paço de Sousa, um dos mais imponentes. Foi aqui que nasceu o conceito que é conhecido por românico nacionalizado, que teve como base a tradição pré-românica e por outro lado, a arquitetura inspirada no românico de Coimbra e da Sé do Porto.

O mosteiro, construído em 994, estava ligado aos Ribadouro – uma importante família do Tâmega e Sousa que procuravam adquirir poderes através dos mosteiros da região.

O contexto histórico e político do mosteiro impressiona. Não há dúvidas. Mas, não é só. No seu interior encontra-se o túmulo de Egas Moniz (somente o túmulo, pois os ossos desapareceram há algum tempo, possivelmente durante uma das intervenções de restauro que o mosteiro sofreu). Ele foi aio de D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal e uma das figuras centrais do início da nacionalidade. O túmulo de Egas é considerado uma verdadeira obra-prima da arte tumular românica, pois retrata em alto-relevo, os fatos mais importantes da sua vida, como por exemplo, a ida até a corte do reino de Leão.

Monte Montezinho

Num caminho de terra, por entre eucaliptos, pinheiros e construção de outros tempos… logo chegamos no Castro de Monte Montezinho, um dos maiores castros do Noroeste Peninsular. Construído em locais elevados e com fortes características defensivas (dai as muralhas de pedra), um castro é, na verdade, uma cidade onde vivia um povoado castrejo e, mais tarde, os romanos.

Normalmente, cada povoado agrupava 20 a 50 pessoas, sendo a maioria familiares, mas sempre com um chefe entre eles. No interior da muralha, haviam casas construídas em círculos que serviam como residências e funções de organização social, políticas e administrativas.

Museu da Broa

O pão sempre esteve presente nas messas portuguesas e, mesmo com o passar do tempo, há ainda quem mantém o hábito de fazer o pão de forma tradicional. Em Penafiel, no Museu da Broa, encontramos um conjunto de seis moinhos, do século XIX que, ainda funcionam.

No meio de uma paisagem verde e rural, enquanto escuta a melodia da água por entre as pedras, pode conhecer o Ciclo Tradicional da Broa em dez painéis, distribuídos pelos moinhos. Neles estão representadas as etapas que trazem a broa até à mesa: o trabalho árduo no campo, a alegria na eira, o movimento da moagem, a recompensa pelo esforço de preparação da fornada de broa.

Aldeia Quintandona

Com uma arquitetura inspirada em granito amarelo, ardósia e xisto, Quintandona é uma aldeia perdida no tempo que, em 2005, foi recuperada. Apesar de pequena, a aldeia possui, cerca de 60 habitantes, uma igrejinha com mais de 200 anos, um lavatório comunitário, um charmoso hotel de turismo rural e um Wine Bar, considerado um dos melhores bares de vinho de Portugal.

 

O que mais há em Penafiel?

  • Centro histórico de Penafiel
  • Basílica de Nossa Senhora de Piedade
  • Termas Medicinais Romanas
  • Quinta da Aveleda
  • Moinho do Moleiro

 

Preparado para viajar para Penafiel? Comenta, vai! 👇

 

Gostou das dicas de viagem? Segue o @aquelesqueviajam no Instagram para viajar todos os dias e em realtime! 

Vai viajar? Organize a próxima viagem com as milhares de ideias e inspirações do @aquelesqueviajam no Pinterest!

Lembre-se de reservar a hospedagem pelo Booking ou pelo Airbnb com 41€ de desconto na primeira reserva!

 

Anterior Próximo

Aposto que também vai gostar de:

Seja o primeiro a comentar!

Sou curiosa! Deixe um comentário:

Adaptado por aquelesqueviajam.com